João Baptista F. de Mello: Maria Odette, uma voz da MPB

Seja como for, a cantora, convém enfatizar, pertence à constelação das maiores estrelas do cenário artístico do Brasil

Por O Dia

Rio - O gogó fabuloso e de prodigioso alcance de Maria Odette tem trilhado sua carreira ao sabor de sucessos, injustiças e reclusões. “Cantora dos festivais”, Maria Odette brilhou nos certames e em outros momentos esteve longe dos refletores.

Maria Odette lançou Caetano Veloso em um festival de MPB nos idos de 1965, com ‘Boa Palavra’. Canção e interpretação ajustaram-se arrebatadoramente. A respeito um fã ardoroso, envolvido em razão e emoção, comentou no YouTube: “Para alegrar o espírito era preciso uma canção, pediram-na.

Primeiro Deus escolheu um filho e disse-lhe então: ‘Caetano, sois criador da arte.’ Depois Deus ordenou: ‘Caetano, faça ‘Boa Palavra’.’ Caetano compôs e, perplexo diante da própria obra, perguntou ao Senhor: ‘Mestre, materializei em versos e notas seu mandado. Ei-lo. Mas quem o poderá interpretar?’ Deus ouviu e, com toda a sua sabedoria, respondeu feliz: ‘Maria Odette!’”

A cantora ainda defenderia no famoso festival de 1966 (o da ‘Banda’ e ‘Disparada’), outra canção de Caetano Veloso: ‘Um Dia’, vencedora da melhor letra daquele certame. Mais recentemente em um dos seus retornos, em CD, Maria Odette emprestou inigualável interpretação para a composição ‘Esquadros’ de Adriana Calcanhotto, contando com as regravações de ‘Boa Palavra’ e ‘Um Dia’, ladeada pela participação de Caetano Veloso.

Afastada dos palcos há alguns anos, Maria Odette saltou novamente para o sucesso no YouTube, na mídia e nas redes sociais com a banda Noturnall, cantando a comovente ‘Woman in Chains’, ao lado do vocalista Thiago Bianchi, seu filho. Cerca de 140 mil internautas já assistiram ao vídeo da banda neste portal, afora a nova versão contendo a apresentação da Noturnall e Maria Odette no Rock in Rio.

Eu, defensor intransigente de uma identidade nacional, confesso ser avesso a este tipo de evento. Mas, se eu soubesse com antecedência, emocionado, eu teria me juntado às palmas e aos gritos dos jovens no Rock in Rio de Maria Odette. Seja como for, a cantora, convém enfatizar, pertence à constelação das maiores estrelas do cenário artístico do Brasil.

João Baptista F. de Mello é coordenador dos Roteiros Geográficos

Últimas de _legado_Opinião