Teatro invade favelas e mansões da cidade com o Festival Home Theatre

No roteiro, imóveis em Água Branca, barrancos do Batan, Borel, Cidade de Deus e Rocinha, e mansões no Leblon

Por thiago.antunes

Rio - De hoje até o dia 25 favela e asfalto vão se unir graças à segunda temporada do Festival Home Theatre, que encena peças em casas do Rio. No roteiro estão imóveis em Água Branca, barracos no Batan, Borel, Cidade de Deus e Rocinha, e mansões como as do Jardim Pernambuco, no Leblon.

“A ideia é pensar em como o teatro pode fazer artistas e pessoas circularem pela cidade”, conta Marcus Faustini, idealizador do evento. “Estamos repensando o Rio ao convocar as pessoas a abrirem suas portas, e os espectadores a se deslocarem pelos bairros.” Após as cenas de 20 minutos em média, que acontecerão em 50 casas escolhidas pelo projeto, será servido um jantar “como forma de integração.”

Larissa Brito abre sua casa hoje para o ator Vandré%3A expectativaDivulgação

Larissa Brito, 17 anos, de Água Branca, vai receber uma das esquetes hoje na casa em que vive com os pais. Ela se diz ansiosa. “É diferente. Chamei alguns amigos para vir. Dá pra todo mundo”, diz ela. A mãe, Dona Vânia, está muito curiosa. “Eu estou adorando. Se quiserem voltar aqui para fazer de novo, as portas estão abertas”, comentou.

A ansiedade também domina quem vai se apresentar pela primeira vez, como o ator mineiro Vandré Soares, de 32 anos. “A oportunidade de encenar na casa de alguém é maravilhosa.” O festival terá ainda um seminário com os diretores Anirudh Nair (India), Amir Nizar Zuabi (Palestina) e Kerry Michael (Inglaterra), que recebeu o projeto em Londres em 2013.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia