Universidade do Alemão, enfim, ganha seu terreno

Prefeitura confirma promessa feita no Fórum do DIA, que atende a antiga reivindicação de ONGs atuantes na favela

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Exatos sete dias após um encontro histórico, que reuniu dezenas de lideranças locais, especialistas, a cúpula da PM e as secretarias de Segurança e Direitos Humanos do Estado, a primeira promessa do Fórum ‘Alemão, Saídas para a Crise’ começa a virar realidade. Causa abraçada pelo vice-prefeito Adílson Pires no encontro, a cessão de terreno para a construção da Universidade do Alemão, oficialmente chamada de Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ), foi publicada esta semana no Diário Oficial.

A promessa era uma das quatro consensuais do fórum, feito pelo DIA em parceria com Iser (Instituto de Estudos da Religião) e Cesec (Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Candido Mendes). A saída de tropas da PM das áreas de lazer, a criação de um fórum com as secretarias e uma oficina de projetos foram outras propostas.

Adílson fala no fórum%2C observado por Alan Brun (mão no queixo)%3A promessa de acelerar cessão de terrenoFernando Souza / Agência O Dia

Uma das lideranças do coletivo Juntos pelo Complexo do Alemão, Alan Brun festejou a notícia, fruto de longa batalha dos ativistas da favela. Principal interlocutor da comunidade ao lado de Raull Santiago, do Papo Reto, Alan acredita que o fórum, por ter se transformado num canal de diálogo, ajudou na luta. “Há resistência de alguns segmentos da sociedade de se construir uma Universidade no Alemão. A gente quer posicionar claramente que não é uma questão de violência — muito pelo contrário. Este equipamento vai contribuir para mudar os parâmetros das políticas públicas aqui.”

Adílson Pires, por sua vez, contou detalhes de como ajudou a acelerar o processo. E elogiou a iniciativa do jornal. “O fórum do DIA ajudou muito e deixou evidente que o processo, no Alemão, é de muita polícia e pouca política social, apesar dos investimentos que a prefeitura tem lá”, disse ele,que elogiou o prefeito Eduardo Paes pela sensibilidade. “Abracei a causa, falei com o prefeito na segunda-feira e à noite ele me ligou anunciando a cessão de três terrenos para que se escolha um.”

Os terrenos estão na antiga fábrica de plásticos da Tuffy Habib; na antiga fábrica da Skol e nos fundos da Clínica da Família, que fica no Engenho da Rainha. O entrave, segundo o vice-prefeito, era por conta da dimensão exigida pelo IFRJ — 30 mil m2. “Depois de uma conversa, decidimos que isso não seria problema. E fomos em frente”, encerrou o vice-prefeito.

Iser e Cesec ressaltam luta coletiva

Organizadores do fórum ao lado do DIA, Silvia Ramos (Cesec) e Pedro Strozenberg (Iser) ressaltaram a importância da luta histórica de lideranças locais no anúncio da cessão de terrenos da prefeitura para a construção do IFRJ — que enviará técnicos aos locais no dia 27. Sílvia ficou satisfeita com a resposta rápida.

“Há muito a cidade deve uma Universidade ao Alemão”, disse ela. “É muito importante, e emocionante, que a crise tenha contribuído para uma saída.”

Pedro também ressaltou a importância do primeiro avanço. “Importante este passo, uma luta antiga dos moradores. É preciso desatar nós e interromper a dor.”

Editorial: “Que venham mais conquistas para o Complexo”

O vice-prefeito Adilson Pires merece aplausos pela rapidez e a objetividade com que se mostrou capaz de ouvir a comunidade, representada por líderes como Alan Brun, do Raízes em Movimento. Foi esta a intenção do DIA ao reunir gente de bem que vive, pensa e constrói o futuro das favelas, espremidas entre o sonho da paz e a frustração. O gesto deveria inspirar mais atitudes na construção de um novo Complexo do Alemão, com mais igualdade e bem estar. É um orgulho anunciar o nascimento de uma universidade como o primeiro resultado concreto do esforço ao qual O DIA se juntou com vigor e sinceridade para realizar o encontro, em conjunto com o Iser e o Cesec. Quem venham mais conquistas.

Aziz Filho, diretor de redação do DIA

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia