Dez anos de Voz da Comunidade

Rene Silva festeja aniversário do jornal que começou como um sonho de estudante e se transformou numa potência impressa

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - A fama conquistada com os relatos on line sobre a invasão do Complexo do Alemão pela polícia, em 2010, não foi efêmera. Hoje, Rene Silva festeja dez anos do seu ‘Voz da Comunidade’, jornal que começou cinco anos antes, como um sonho de estudante, e se transformou numa potência impressa. “Já temos uma tiragem de dez mil exemplares”, conta Renê, que comanda uma equipe de sete pessoas, entre repórteres e fotógrafos. “O começo foi no Morro do Adeus, onde moro. Mas eu não vivo do Voz. Me sustento com palestras em eventos que me convidam.” O segredo do sucesso do jornal é simples: além da disposição da sua equipe, o ‘Voz da Comunidade’ foca a linha editorial na prestação de serviços. Distribuído gratuitamente de mês em mês, traz reportagens sobre calçadas irregulares, postes que não funcionam e até mesmo vazamentos de água.

Renê comanda uma equipe de sete pessoas%2C entre repórteres e fotógrafosDivulgação

FOCO NO CIDADÃO

Lidar com demandas que exijam a atuação do poder público foi a grande pedra no sapato do ‘Voz’. O editor conta que, no começo, teve muita dificuldade de se fazer respeitar, porque as assessorias de comunicação das secretarias estavam acostumados a priorizar órgãos da grande imprensa. Hoje, a situação mudou. “Já conseguimos resolver problemas do dia a dia.”

PARCEIROS DE PESO

A credibilidade conquistada ano após ano fez com que o antigo jornal da escola se transformasse na porta de entrada de grandes anunciantes no Complexo do Alemão. “Hoje temos dois parceiros de peso conosco: a Coca Cola e a siderúrgica Arcelomittal”, conta Renê. O próximo passo é criar um sistema de anúncios online, viabilizando a chamada ‘cross midia’.

GUGA NO SANTA MARTA

O ex-tenista Gustavo Kuerten será a principal estrela do mutirão de pintura do projeto ‘Tudo de Cor’, o #PintouRio450. Guga, tricampeão do torneio de Roland Garros, na França, será um dos 450 voluntários que estarão colorindo as casas de moradores do Santa Marta, a partir das 10h de hoje. A concentração será na quadra da Unidos de Vila Rica.

VAQUINHA TEATRAL

Selecionado para o prêmio Arlequim, o grupo ‘Contra Bando de Teatro’ mobiliza sua rede na internet para conseguir vender 100 ingressos para sua apresentação no Teatro Princesa Isabel, em Copacabana. O espetáculo se chama ‘ Nada me aflige’.

PROJETO DE LEI PARA TURISMO EM FAVELAS

A parceria entre agentes locais de turismo e a prefeitura será regulamentada. Depois de muita polêmica e reuniões com mais de 20 representantes do setor, incluindo as secretarias estadual e municipal de turismo, o vereador Professor Célio Luparelli (DEM) concluiu projeto de lei para incrementar a economia das comunidades. A ideia é incentivar o turismo ecológico e cultural, além de proteger os guias locais das grandes operadoras de turismo, que costumam entrar nos morros pacificados sem aproveitar a mão de obra local.

SEGUNDA-FEIRA a UPP Mangueira abre um espaço de lutas com aulas de MMA e jiu-jítsu. A inauguração terá Rodrigo Minotauro e o tetracampeão de jiu-jítsu Rodolfo Viera, que vão prestigiar a festa e contar um pouco sobre suas trajetórias no esporte para os moradores.

AGENDA

BLACK SANTA

A tradicional festa de música black nas favelas do Rio segue hoje com mais uma edição no Morro dos Prazeres. Mc OZ, da Rocinha, é um dos convidados, junto com Marcão Baixada e Rapadura Xique Chico.

CABEÇAS NA MARÉ

Quarta-feira, o Núcleo de Memória e Identidade da Maré, da Redes da Maré, promove o seminário ‘Pensando os 450 anos do Rio de Janeiro a partir da favela’. O evento acontecerá no Centro de Artes da Maré.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia