Teleférico do Complexo do Alemão fará paralisação até o dia 21 de dezembro

Crianças que utilizam a Biblioteca Parque Alemão mensalmente serão afetadas com a paralisação

Por marlos.mendes

Rio - Além de ter que conviver com a violência, a partir de segunda-feira o Complexo do Alemão sofrerá mais um baque. É que o teleférico, principal meio de transporte para moradores e porta de entrada do turismo fará uma paralisação até dia 21 de dezembro, com isso, milhares de pessoas serão afetadas. Cerca de 300 delas, são crianças que utilizam a Biblioteca Parque Alemão mensalmente.

A unidade que passa despercebida nos noticiários funciona há dois anos na Estação Palmeiras e com a mudança suspenderá suas atividades até janeiro. “Venho toda hora, agora vou ficar brincando na rua”, disse cabisbaixo Wendel Gomes, de 7 anos. “Não poderíamos arriscar a segurança dos frequentadores”, justifica Alexandra Silva, diretora da unidade. O problema não é só a paralisação em si, mas a antecedência que a SuperVia, que administra o serviço deu: apenas uma semana antes! Um absurdo!

No Alemão a roda de leitura é mediada por Antonieta RodriguesAlexandre Brum / Agência O Dia

Segunda vez em 2015
Os moradores entendem que a manutenção preventiva e a troca do cabeamento do Teléferico do Alemão são necessários, a questão é que a concessionária já fez uma manutenção preventiva que durou mais de um mês em abril deste ano. Os moradores do alto do complexo sofreram para chegar em casa e às vésperas do Natal recebem mais um presente de grego.

Prejuízo no comércio
A pausa no teléferico atingirá em cheio o ganha pão dos comerciantes que mesmo com a violência resistiram e continuaram na Estação Palmeiras. “Muita gente vai ser surpreendida. Foi do nada e eu vou tomar prejuízo”, lamenta o artesão Sérgio Gomes, que coloca sua barraca em frente ao teléferico. “Poderiam nos avisar com antecedência”, reclama ele.

Festival de circo
A Maré será a primeira favela da cidade a receber um evento na segunda edição do Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro. O espetáculo 50 e 50 – La Guanabana (RJ) – Mostra de Comicidade começa hoje às 17h na quadra de esportes do Complexo, na Vila Olímpica. Complexo do Alemão, Prazeres, Caju, Manguinhos e Jacarezinho também terão espetáculos.

Domingo no Parque
O Parque Madureira sedia, neste final de semana, a segunda edição do Festival Rio Maravilha 450 anos. Serão torneios de esportes olímpicos como vôlei, basquete, handball, vôlei de praia e tênis de mesa. Quem quiser aproveitar para ver como andam suas habilidades deve seguir direto para a administração do parque para se inscrever nos torneios.

Ninho de leitura para dez favelas
O projeto Ninho de Livro, da agência de benfeitorias Satrápia, foi um dos seis selecionado para participar do matchfunding da Natura Cidades. Bibliotecas colaborativas em formato de casas de passarinho serão instaladas em dez favelas para democratizar o acesso à leitura e disseminar a cultura de troca. As comunidades serão escolhidas de maneira colaborativa, na qual quem investir no projeto também poderá votar nas favelas que gostariam que recebessem o projeto. Os ninhos serão instalados a partir de janeiro.

AGENDA

Territórios de Cultura
Segunda é o último dia de inscrições para o Territórios de Cultura. Senador Camará, Vila Kennedy, Maré, Alemão e Penha podem participar. Informações: goo.gl/ZRmjyc.

Forum Rio em Queimados
Neste sábado Queimados recepciona o 6º Forum Rio com diálogos e debates culturais na E. M. Professor Leopoldo Machado (Rua Vereador Marinho Hemeterio Oliveira 696, Centro).

Superação no Alemão
Robson Caetano e Lica Oliveira visitam os jovens do Complexo do Alemão neste sábado, para um bate-papo sobre superação, às 11h, na Biblioteca Parque (dentro da Estação Palmeiras).

Colômbia na Babilônia
Neste sábado acontece mais a Festa Colombiana, no Estrelas da Babilônia com participação do DJ Angola e grupo de gaitas e tambores. A partir das 21h, no Mirante da Babilônia.

Com Tássia di Carvalho

Últimas de _legado_Rio sem Fronteiras