Completando um mês, reversível da Presidente Vargas registra nono atropelamento

Atropelamento ocorreu na altura da Central do Brasil. Secretário de Transportes pede compreensão da população

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - No dia que completa um mês de implantada, a faixa reversível da Avenida Presidente Vargas registrou nesta quinta-feira o seu nono atropelamento. O acidente envolvendo um carro ocorreu na altura da Central do Brasil, onde acontecem a maioria dos atropelamentos, por volta das 6h40.

Ainda não há informações sobre o estado de saúde da vítima, identificada como Romário da C. Lima, de 19 anos. Ele foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar. A faixa ficou fechada até as 7h. Com o fechamento, a via operava somente até a altura do Monumento ao Zumbi, onde motoristas retornavam à pista central, sentido Candelária.

De acordo com o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório, a Prefeitura trabalha na tentativa de diminuir o ínidice de acidente na região e conta com a compreensão da população. "Estamos fazendo o máximo possível, temos 100 agentes de trânsito trabalhando no local, implantamos grades e barreiras. Precisamos da compreensão do carioca. Esses atropelamentos acontecem na região onde acontece o maior número de acidentes de toda a cidade", disse o secretário.

Próximo da reversível, uma outra pessoa foi atropelada na mesma altura, no sentido Praça da Bandeira. Bombeiros foram acionados e o acidente ocupa uma faixa. Não há informações sobre a vítima. 

Painéis orientaram os motoristas no primeiro dia da reversível da Presidente VargasFabio Gonçalves / Agência O Dia

A faixa reversível da Avenida Presidente Vargas, sentido Candelária, opera na pista sentido Praça da Bandeira desde o dia 14 de outubro. Somente na primeira semana, quatro pessoas foram atropeladas. A maioria dos acidentes acontece no mesmo trecho, na região da Central do Brasil.

Na época, a Secretaria Municipal de Transportes disse em nota que "180 agentes da CET-Rio, da Guarda Municipal e da concessionária Porto Novo trabalham na operação para reforçar a orientação de trânsito junto aos pedestres e motoristas".

Segundo a SMT, "o trabalho também conta com painéis de mensagens variáveis e distribuição prévia de panfletos, que informaram sobre as mudanças viárias na região".

Ainda de acordo com a secretaria, "a Prefeitura do Rio reitera a necessidade que respeito à sinalização e solicita que a travessia seja feita exclusivamente na faixa de pedestres".

Segundo a Prefeitura, a implantação da reversível é uma das medidas que fazem parte do plano de mitigação de impactos sobre o trânsito na Região Portuária e seu entorno para o período de substituição do Elevado da Perimetral e implantação do novo sistema de mobilidade urbana do Porto Maravilha.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia