Cinco ônibus são incendiados na Pavuna após morte de adolescente

Clima ficou tenso na região. O patrulhamento foi reforçado por homens do 9º BPM (Rocha Miranda)

Por bianca.lobianco

Rio - Manifestantes incendiaram cinco ônibus na Pavuna, na Avenida Chrisóstomo Pimentel de Oliveira, na altura da Rua Coronel Moreira César, próximo ao acesso da Via Light. A Polícia Militar está no local e o trânsito encontra-se com retenção. Bombeiros foram chamados para conter o incêndio. Não houve feridos.

O conflito começou depois que um adolescente que estaria a bordo de um carro roubado entrou em confronto com PMs do 41º BPM (Irajá) e acabou morto. O clima ficou tenso na região. O patrulhamento foi reforçado por homens do 9º BPM (Rocha Miranda). A mãe do menor, cujo o nome não foi divulgado, está prestou depoimentos na delegacia. 

No Twitter, o seguidor de O DIA 24 Horas (@odia24horas) @kaju_BM fez um registro dos ônibus incendiados.

Ônibus incendiado depois de ação de manifestantes na Pavuna %40kaju_BM

Entenda o caso

Na tarde desta segunda-feira, PMs realizaram Operação no Morro do Chapadão, na Pavuna. Uma pessoa foi morta durante troca de tiros com os PMs. Segundo a polícia, uma pistola 9mm e um rádiotransmissor foram encontrados. Os PMs também conseguiram recuperar um automóvel. O confronto ocorreu na localidade conhecida como Caminho do Job. O suspeito baleado foi levado para o Hospital Carlos Chagas, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morto no caminho da unidade médica. O caso foi registrado na 39ª DP (Pavuna). 

Testemunhas contaram que cerca de 20 pessoas participaram do atentado incendiário: “Bandidos armados mandaram a gente descer dos veículos. Foi um pânico total”, disse uma funcionária pública, de 43 anos, que voltava para casa na linha 727 (Pavuna - Javata). Relatos do caso foram passados ao WhatsApp do DIA por leitores.

Segundo o 41º BPM (Irajá), operação era realizada na comunidade, dominada pelo Comando Vermelho, quando Isaac dos Santos Aclívio e outros seis homens, num Meriva preto roubado, furaram bloqueio dos PMs. Houve troca de tiros, e Isaac foi morto. 

“Ficamos na favela das 14h às 17h, quando foi feita a perícia no veículo onde estava o suspeito. Quando a equipe seguiu para a delegacia, resolveram descer da comunidade para colocar fogo em ônibus”, disse o comandante do 41º BPM, tenente-coronel Luiz Carlos Leal.

Segundo a PM, Isaac é primo do traficante Xuxa, apontado como gerente do tráfico no Chapadão. Agentes da 39ª DP (Pavuna) afirmaram que o dono do Meriva, que foi roubado ontem, foi até a delegacia e reconheceu Isaac como autor do assalto.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia