Baixada responde por 14% do Produto Interno Bruto (PIB) no Estado do Rio

Cabos navais para exploração de petróleo, lanchas e eletrodomésticos são produzidos na região

Por marcelle.bappersi

O que tem em comum os eletrodomésticos vistos todas as manhãs no programa da Ana Maria Braga, as lanchas de luxo ancoradas na Marina da Glória ou desfilando nos mares de Angra dos Reis e os refrigerantes anunciados pelos craques do Barcelona Lionel Messi e Neymar? Todos esses produtos saem da Baixada. Com forte vocação econômica, a região é responsável por 14% do Produto Interno Bruto (PIB) de todo Estado do Rio, segundo último levantamento da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Distrito Industrial de Queimados já tem 24 indústrias. Estimativa é gerar 8 mil empregos até o ano que vemLuiz Ambrósio/Divulgação

No Distrito Industrial de Queimados, por exemplo, a variedade vai de blocos de cimento utilizados na construção do Maracanã, produzidos pela Multibloco, aos cabos navais de fibra sintética usados no fundo do mar pela Petrobras, da Royal Lankhorst Euronete do Brasil, passando pelas luxuosas lanchas da Real Power Boats e pelos eletrodomésticos da NKS.Atualmente, 24 indústrias operam no local e quase 4 mil empregos foram gerados nos últimos seis anos, segundo a prefeitura. “Vamos chegar a 8 mil até o ano que vem”, estima o prefeito Max Lemos.

Na vizinha Japeri, Paulo Vitor Gonçalves, 20, ganha a vida como ajudante de produção na indústria Aço Marajoara, instalada há um ano e quatro meses, no condomínio industrial do município, que soma 26 fábricas instaladas e outras nove em fase de implantação. De acordo o secretário de Urbanismo e Habitação, Dênis Gustavo, a construção civil e as áreas de confecção, gráfica e meio ambiente são os ramos que se destacam. Já a prefeitura de Belford Roxo informou que há 91 indústrias instaladas no município, destaque para as químicas, metalurgia, embalagem e marcenaria.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Nova Iguaçu (Sincovani), Uéliton Pessanha a crise econômica é passageira. “Tem que cuidar dos negócios com serenidade e usar a criatividade”. diz.

Seropédica se destaca na área industrial

Indicadores da Firjan apontam que o Município de Seropédica se destacou na área industrial com a geração de quase 168 empregos. Na construção civil, Nova Iguaçu com 273 novas vagas teve o melhor desempenho, seguido de Duque de Caxias com um emprego a menos. Já na área de serviços, Magé com 244 vagas e Nilópolis com 178 foram os que mais geraram empregos na região.

O estudo, no entanto, apontou uma retração de 10.952 postos de trabalho com carteira assinada. O ajudante de produção Paulo Vitor já decidiu o que fazer para crescer na profissão. “Um curso técnico é fundamental, pois só com qualificação conseguirei uma boa posição no mercado de trabalho. Ainda mais na competitividade atual”, concluiu Paulo Vitor.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia