Segundo idioma ajuda a ingressar no mercado de trabalho

Estudar língua estrangeira ainda criança facilita aprendizado

Por marcelle.bappersi

O domínio de um segundo idioma virou uma ferramenta mais que indispensável para o ingresso com sucesso no mercado de trabalho, ainda mais nos dias competitivos como os atuais. E, neste cenário, começar a aprender uma língua entrangeira ainda criança pode fazer a diferença lá na frente. No curso Yázigi (Rua Tancredo Lopes 45, Centro, Nilópolis. Tel.: 2693-0327), os pequeninos estudam inglês já a partir dos três anos e, desenvolvem o aprendizado junto com a alfabetização da grade regular.

Esmaque mostra o material didático usado pelos alunos do YázigiAlexandre Vieira / Agência O Dia

Com aulas lúdicas, brincadeiras e músicas, três fantoches — os ‘professores’ — deste primeiro módulo, transmitem os conteúdos de forma divertida para as crianças de até cinco anos. “Ao mesmo tempo em que o aluno é alfabetizado, aprende outro idioma naturalmente, sem perceber, pois faz tudo em inglês: brinca, canta, joga, dramatiza e se diverte”, explica o proprietário, Felipe Esmaque.

Já no segundo módulo, para crianças entre 9 e 10 anos, e no terceiro, entre 11 e 12 anos, “a interação entre os alunos estimula a conversação”, um dos enfoques centrais do curso, junto com a leitura, escrita e percepção auditiva.

De acordo com Esmaque, cerca de 80% dos 280 estudantes da unidade têm até 16 anos. Entre eles, a aluna Thaís Oliveira. Com apenas 10 anos, ela já ler, escreve e pesquisa informações em inglês. “Ela aprende naturalmente. No dia das mães, escreveu uma mensagem em inglês e a traduziu. Fiquei emocionada”, recorda a mãe da menina, a professora Márcia Oliveira, de 44 anos.

Os cursos infantis saem a partir de R$ 166. Tem ainda o de Jovens e Adultos com duração de até cinco ano. Ele é dividido em três níveis: básico, avançado e intermediário. Além do inglês, o Yázigi de Nilópolis oferece outros idiomas, como francês, espanhol, japonês e o italiano, lançado em janeiro deste ano. Todos têm duração de três anos. “São 35 horas de aulas presenciais e mais 15 horas onlinea cada semestre”, revelou Esmaque .

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia