Um Pouco de História: Memória do bairro- Araruama I

Até a década de 1940 a região fazia parte da Fazenda do Dr. Afonso de Queiroz Mattoso

Por aline.cavalcante

Vamos falar esta semana sobre a memória dos bairros que compõem a chamada região do Araruama em São João de Meriti. Ela fica em um dos extremos do município, na divisa com Duque de Caxias pela linha de transmissão da Light e o Rio Meriti (hoje Linha Vermelha). Ao norte , faz limite com os bairros da Venda Velha e Sumaré. Até a década de 1940 toda a região fazia parte da Fazenda do Dr. Afonso de Queiroz Mattoso, no alto do morro do Sumaré. Na mesma época, a fazenda começou a ser loteada, nascendo os bairros do Tietê I e II, São Roque, Araruama e nos anos de 1950 os bairros do Novo Rio, desmembrado da Fazenda do Fiuza, e os Bairros do Analândia com as comunidades de Juriti no local onde era um vazadouro de lixo. 

Manifestação de moradores do Parque Tietê em 1982Divulgação


As primeiras linhas de ônibus que surgiram ligando Caxias a Meriti beneficiaram os bairros do local. Havia também as linhas da empresa Santo Antônio que faziam ligação do Gramacho, em Caxias, com o ponto final na padaria do Sr. Niquinho ,no Araruama, e outra linha Sarapuí x Pedrinhas, no Parque São Roque. Essas duas linhas facilitaram o acesso a Duque de Caxias e não a São João de Meriti. A partir daí a população local passou a ter Caxias como referência política, econômica, social, religiosa, além das áreas de saúde e educação. a cidade de Duque de Caxias. Durante décadas ficou Meriti no total abandono pelas autoridades. O Bairro do Araruama como ponto final da linha de ônibus e trazendo o letreiro como indicativo Gramacho x Araruama a região toda passou a ficar conhecida como Araruama.

Os que nasciam na região do Araruama passaram a registrar seus filhos em Caxias, até porque o índice de frequência às maternidades era muito maior do que em Meriti. Sua cidadania começa por Duque de Caxias e esses desvios permanecem até hoje. Durante as campanhas eleitorais, tanto os candidatos a prefeito quanto a de vereadores tornara-se difícil à obtenção dos votos se não houvesse uma forte ligação com o bairro. Só a partir de 1970 aparecem candidatos eleitos na seguinte sequência: Etevaldo Araújo (1971 à 1982), Luiz Carlos Gomes (1983), José Ferreira (1983), Genesis Torres (1989 à 1996), Durval Moreira (1989 e 1997), Joel Silva(1989), Padre Adelar David (2004) e Luiz Fernando (2012). A região hoje está pulverizada com uma grande divisão dos votos entre candidatos, somando a estas questões está falta de unidade entre os eleitores. A região deixa de eleger candidato e perde força política.

Na década de 1980 o povo cansado das mazelas resolveu reagir quanto as questões que atormentavam o bairro como falta d’água, saneamento básico, transbordamento de canais, limpeza de valões, calçamento, saúde e escolas. Surgem as Associações de Moradores.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia