Magé possui três Casas de acolhimento

Atendimento gratuito e integral para todas as idades com profissionais qualificados e estrutura adequada

Por julia.amin

Magé - O município de Magé conta com três instituições que oferecem dignidade e qualidade de vida aos cidadãos em situação de risco. São elas: Unidade Institucional Futuro Feliz, a Casa de Passagem e o abrigo para idosos Lar São Vicente de Paula.

Garantir que os direitos fundamentais das crianças e adolescentes sejam respeitados, dar amor, proteção, educação e ensinar a viver em sociedade é a missão cotidiana dos 40 profissionais que atuam na Unidade de Acolhimento Institucional Futuro Feliz, localizada no bairro Maurimárcia, no sexto distrito do município.

As crianças são atendidas por psicóloga e pela terapeuta ocupacionalDivulgação


A Unidade é a única no estado do Rio de Janeiro, segundo a coordenadora da casa, Maria de Fátima Barbosa Abreu, a abrigar menores de ambos os sexos com idades entre 0 e 17 anos. São enviados à instituição menores de todo o município que estejam em situação de risco.

“Para cá vêm crianças que tenham pais dependentes químicos, que sofram qualquer tipo de violência, que perderam o vínculo familiar, ou seja, àqueles que tenham seus direitos básicos violados”, esclarece Fátima. Os bebês abandonados nos hospitais e em outros locais também são levados para a Unidade Acolhedora Futuro Feliz.

Já a Casa de Passagem é um abrigo temporário para adultos que estão vivendo nas ruas, por qualquer motivo, e para aqueles cujas moradias estejam sob ameaça de desabamento. O tempo de permanência no local é de até três meses.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia