Tecnologia contra tragédias

Serão 16 pluviômetros automáticos para prevenir desastres naturais em Magé

Por nara.boechat

Rio - O Município de Magé adquiriu, através da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), 16 pluviômetros automáticos que serão instalados nos seis distritos. Com o equipamento, a cidade passa a ter duplo acompanhamento do volume de chuva a partir das centrais de monitoramento na Unidade de Proteção Civil em Fragoso - bairro do sexto distrito - e do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), órgão do governo federal.

“Esse é um avanço significativo para Magé, pois o município contava com apenas com o monitoramento do Inea em Raiz da Serra e os pluviômetros artesanais produzidos por nossos agentes. Mas para monitorar os resultados e realizar a manutenção, era necessário o auxílio da população. Agora vamos receber o relatórios que serão enviados automaticamente em nossa central”, comemorou o coordenador do Compdec, Gilber Câmara.

Os pluviômetros artesanais estão sendo substituídos por equipamentos automáticos e modernosDivulgação

O equipamento chamado de PCD (Plataforma de Coleta de Dados) transmite os resultados a cada 5 minutos, utilizando a mesma tecnologia de sinal de celular. Segundo a técnica do Cemaden, Luciana Soler, quando chove, esse intervalo pode ser reduzido, de acordo com o aumento do volume de chuva. Os pluviômetros automáticos cobrem um raio de três quilômetros em áreas planas. Os registros são encaminhados para a central de monitoramento do órgão federal e também serão acompanhados pela Unidade de Proteção Civil (UPC) de Fragoso, no sexto distrito de Magé.

Até o momento, para atender todo o município, a Defesa Civil contava com os 500 pluviômetros artesanais, produzidos pelos agentes com garrafas PET e que contavam com a colaboração dos moradores para realizarem a leitura e manutenção.

Defesa Civil envia SMS

A Defesa Civil já está enviando mensagens SMS para os telefones cadastrados. Diariamente, pela manhã, os mageenses são informados sobre o clima e volume de chuva previsto. Caso ocorra chuva e o índice monitorado sofra aumento, os moradores de áreas de risco recebem alerta por mensagem de texto para buscarem locais seguros.

Segundo o órgão municipal, na primeira semana o serviço enviou 1000 mensagens diárias. Para receber os alertas via SMS, basta encaminhar nome completo, endereço (rua, bairro e distrito) e número de celular por e-mail: defesacivil@mage.rj.gov.br.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia