Petiscos movimentam litoral norte

Sob alerta para tartarugas marinhas, festival em Farol de São Tomé vai oferecer seis dias de gastronomia e shows

Por thiago.antunes

Rio - Começa nesta sexta e prossegue até domingo e também nos dias 12 a 14 a segunda edição do Festival de Petiscos do Farol de São Tomé, que promete aquecer a economia da praia campista e encantar os adeptos da boa gastronomia típica de botequins.

Expectativa é atrair duas mil pessoas%2C como no evento do ano passadoDivulgação

Além dos 10 restaurantes que estarão no evento, grandes nomes da culinária e da música compõem a programação. O festival começa a partir das 19h, com aula de culinária e shows, às 22h. Nesta sexta, se apresenta a cantora Joanna e no sábado, Oswaldo Montenegro. São esperadas cerca de duas mil pessoas em cada dia de evento, como no ano passado. 

De acordo com a subsecretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Campos dos Goytacazes, Rosana Juncá, o evento, que já está na sua segunda edição, tem uma grande importância porque vai movimentar o meio turístico da cidade e também outros segmentos, como salões de beleza e padarias. Além disso, cada restaurante participante gera empregos temporários para moradores do local, no pré-evento e durante o evento.

Segundo ela, durante a preparação do festival, os restaurantes participantes tiveram sua demanda aumentada, e os produtos típicos do Farol, o peixe e camarão, foram vendidos em larga escala. Recentemente, a Justiça Federal proibiu o município de realizar qualquer tipo de evento em toda a sua orla sem aprovação prévia do órgão.

Isso se deu após o próprio MPF identificar a realização irregular de shows e eventos na Praia do Farol de São Tomé, para evitar impactos ambientais, já que o local é área de desova de tartarugas marinhas, animal em extinção. Segundo a subsecretária, o II Festival de Petiscos está dentro das normas técnicas e ambientais exigidas pela lei. “A tenda montada é na rua, ficando fora da faixa de areia, que é domínio da União, e com o cuidado extremo de que seus refletores não incidam a iluminação sobre o ‘habitat’ das tartarugas”, completou.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia