Mais Lidas

Expectativa é de verão de casa cheia nos principais destinos do interior

Alta do dólar eleva possibilidade de chegada de turistas

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A disparada do dólar, que assustou muita gente que pretendia viajar para o exterior, está deixando muitos empresários do interior do Estado do Rio de Janeiro sorrindo de orelha a orelha. A expectativa da rede hoteleira é que este verão seja o melhor dos últimos anos, com o aquecimento do mercado interno de turismo.

Na Costa Verde e Região dos Lagos, as reservas até o momento para o período de janeiro a março já chegam a 80%. Na Região Serrana, 65% dos quartos já foram reservados, segundo pesquisa da ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira).

Em Armação dos Búzios%2C a expectativa é que a temporada 2015 atraia 10% mais turistas que este anoDivulgação

Em Armação dos Búzios, o clima de euforia já se verifica pela alta taxa de ocupação para o Réveillon, que chega a 95%. “O câmbio também favorece a vinda do turista estrangeiro, principalmente o latino, maioria da Argentina”, afirma Cristiano Marques, diretor-executivo do Búzios Convention & Visitors Bureau, que agrega empresários de hotéis, restaurantes e serviços turísticos. Para janeiro e fevereiro, a tendência é de um acréscimo de 10% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a ocupação não passou de 70%.

Em Cabo Frio, a expectativa também é positiva. “O dólar alto fará com que o turista brasileiro faça viagens domésticas nesta temporada, aumentando ainda mais nossa projeção de visitação”, disse o superintendente de Turismo da cidade, Aldenir Santos. Os visitantes chegam por terra,mar e ar. No Aeroporto Internacional de Cabo Frio, estão previstos 158 voos extras até fevereiro, além de voos charters internacionais. Três transatlânticos estão com desembarques confirmados nas praias da cidade.

A Secretaria Estadual de Turismo espera recorde de turistas neste verão: 3,4 milhões na capital e 1,5 milhão nos principais destinos do interior, com destaque para Búzios, Cabo Frio, Angra dos Reis e Paraty.

Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RH, confirma a previsão otimista. “Foram dois motivos: a exposição positiva do Rio para o Brasil e o mundo inteiro com a Copa e agora o aumento do dólar, que aqueceu muito o turismo, não apenas na capital, como também no interior do estado, principalmente com cariocas que pretendiam viajar para mais perto e resolveram mudar seus destinos”, disse.

Resort na Serra também festeja lotação

Não é só perto do mar que o turismo deve crescer neste verão no interior. O clima de montanha da Região Serrana do Rio atrai turistas o ano inteiro a hotéis e resorts como o Le Canton, em Teresópolis, que já comemora o movimento provocado pela alta do dólar.

“Como estamos a pouco mais de uma hora do Rio, somos um produto atrativo para as famílias que estão fugindo dos aéreos inflacionados. Já sentimos um forte incremento na procura, desde as férias de janeiro até o Carnaval — que já ultrapassa 50% de confirmação antecipada”, comenta Brunno Poli, gerente comercial do Le Canton.

Segundo ele, os hóspedes têm optado por períodos mais longos de estada, até cinco dias. “O fato de termos atrativos para todas as idades, concentrados num mesmo espaço, e acessível em uma viagem de poucos quilômetros, tem pesado na decisão”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia