Furto de água em lava a jatos abasteceria 65 mil pessoas em 1 dia

Isso equivale ao consumo de cidades como Japeri, Itaperuna e Barra do Piraí

Por nicolas.satriano

Só no Rio%2C são 800 clandestinosBruno de Lima / Agência O Dia

Rio - Somente na Região Metropolitana do Rio, há mais de 6,975 milhões de litros de água sendo furtados e desperdiçados diariamente em lava-jatos clandestinos, o que daria para abastecer cerca de 65 mil pessoas em um dia — o equivalente ao consumo de cidades como Japeri, Itaperuna e Barra do Piraí. Os dados fazem parte de um estudo da Cedae, que mapeou 800 lava-jatos irregulares apenas na capital, 200 a mais que os 600 legalizados, entre unidades em postos de gasolina ou estabelecimentos próprios. Já na Baixada Fluminense são cerca de 600 lava-jatos ilegais, e em São Gonçalo, cerca de 150.

Na manhã desta quarta-feira, policiais civis e técnicos da Cedae fecharam um lava-jato irregular na Rua Álvares Azevedo 374, no Cachambi, Zona Norte. A ação faz parte da operação “Água Legal”, para combater os “gatos”, principal motivo do desperdício na companhia (20%). O dono do estabelecimento foi autuado em flagrante por furto de água. O lava-jato funcionava em um terreno sem matrícula junto à Cedae e era abastecido por água furtada. O responsável pelo Lava-Jato do Ninho, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para a Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD).

Novas vistorias estão marcadas para esta semana. As ações de fiscalização serão realizadas até o fim de abril entre Cedae e Polícia Civil. Fábricas de gelo, hotéis, motéis e chuveirinhos instalados nas praias também estão na mira da operação.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia