Pedra fundamental marca o início das obras de urbanização da orla de Santa Clara

A parceria do programa já foi feita com mais de 85 municípios e nos últimos oito anos foram investidos mais de R$ 1,5 bilhão.

Por lucas.freitas

São Francisco de Itabapoana (Rj) - Em breve população local e turistas poderão desfrutar da orla urbanizada, na Praia de Santa Clara, litoral do município de São Francisco de Itabapoana. Essa é a expectativa anunciada pelo Prefeito Pedrinho Cherene nesta sexta-feira (29), no lançamento da pedra fundamental, que oficializou o começo das obras no local, cujo prazo estimado para a conclusão é de 14 meses.

O empreendimento, orçado no valor do convênio de R$ 6,5 milhões, publicado no Diário Oficial em junho de 2014, é oriundo de uma parceria entre o governo municipal e estadual, através do Programa Somando Forças.

De acordo com governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, a parceria do programa já foi feita com mais de 85 municípios e nos últimos oito anos foram investidos mais de R$ 1,5 bilhão. “O Estado entra com 95% do investimento e o município, com 5% de contrapartida. Esse é um programa de sucesso. Quem sabe aplicar melhor os recursos são os prefeitos. São eles que escolhem as demandas e o Estado repassa os recursos”, explicou o governador.

O prefeito Pedrinho Cherene disse que a obra é muito importante para o município, pois impulsionará o turismo e a economia da cidade.“Mais uma vez damos um passo importante em prol da qualidade de vida da população sanfranciscana , estimulando a movimentação financeira e oferecendo mais comodidade”, destacou o prefeito.

Pedrinho explicou ainda que o começo das obras para a revitalização da orla da praia de Santa Clara atrasou porque o recurso inicial de R$ 650 mil foi liberado recentemente. Do total investido em toda a obra, a princípio o município está aplicando R$ 324 mil e poderá gastar mais com desapropriação.

Projeto de revitalização na orla da praia de Santa Clara

Estão previstos o trecho entre a rua Cajabami e a rua Santa Clara. Além disso, a construção de 10 quiosques, sendo cinco destinados ao comércio e cinco para uso administrativo e coletivo, como banheiros, posto de policiamento e do Projeto Tamar.

Será também construída uma concha acústica, onde terão shows, um prédio para a realização de feira de artesanato, academia ao ar livre, playground e calçadão, construído em pedra portuguesa.

No espaço haverá também ciclovia, três rampas de acessibilidade para o mar e a instalação de um sistema de iluminação, que não causará impacto ambiental.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia