Vídeo mostra bandidos atacando a tiros capitão da PM na Zona Oeste

Oficial era lotado no 18º BPM e trabalhava no P2 do batalhão. Caso ocorreu na manhã desta quinta-feira

Por O Dia

Policial militar foi morto em Jacarepaguá
Policial militar foi morto em Jacarepaguá -

Rio - Um vídeo mostra o momento em que bandidos atacaram a tiros um capitão da Polícia Militar na manhã desta quinta-feira. O oficial, identificado como Stefan Cruz Contreiras, de 36 anos, foi morto na Avenida Geremário Dantas, na altura da Estrada do Capenha, no Pechincha, Zona Oeste do Rio. Lotado no 18º BPM (Jacarepaguá), o policial trabalhava como chefe do Serviço Reservado (P2). Segundo o delegado Pedro Pilher, da Delegacia de Homicídios (DH-Capital), ele levou pelo menos 12 tiros.

"Ele levou tiros em todas as partes do corpo. Ele largou a moto e correu em direção ao poste para se abrigar. Estamos tentando entender se ele teve tempo de reagir ao ataque ou se atiraram nele mesmo sem reação", disse Pilher. Uma pessoa, que preferiu não se identificar, falou com O DIA e disse que o oficial foi executado quando já tinha sido baleado.

Segundo ele, após ser atingido e gritar "perdi, perdi", um dos ocupantes da moto desceu e atirou com Contreiras pelo menos outras cinco vezes. O vídeo mostra o momento em que dois bandidos disparam em direção ao policial e depois eles conseguem fugir.

Ele estava chegando para trabalhar a bordo de uma moto descaracterizada do batalhão Yamaha 660, quando, por volta das 6h50, foi alvo de criminosos em uma tentativa de assalto. Ele foi baleado durante confronto e morreu no local. Ele é o 43º PM morto no Rio somente este ano.

Os bandidos, dois de capacete também em uma moto, chegaram na contramão da rua. A DH vai pedir as câmeras da CET-Rio e do posto de gasolina que existe na região. Às 11h46 os agentes concluíram o trabalho de perícia na cena do crime e a via foi liberada.

Protesto no Pechincha e recompensa

Por volta das 16h, a Estrada do Gabinal foi parcialmente interditada por causa do início de uma manifestação. De acordo com o Centro de Operações, a Comlurb foi acionada para retirar objetos da via. O Disque-Denúncia divulgou um cartaz 'Quem Matou?' que pede por informações sobre o paradeiro dos assassinos do capitão. A recompensa é de R$ 5 mil.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Galeria de Fotos

Policial militar foi morto em Jacarepaguá Reprodução de Vídeo
Disque-Denúncia oferece recompensa de R$ 5 mil por informações sobre assassino de PM Divulgação