Bem na fita para brilhar em recrutamento e seleção

Em tempos de crise e home office, aprenda a se destacar

Por O Dia

Consultor Rogério Bragherolli
Consultor Rogério Bragherolli -

De acordo com levantamento do IBGE, entre a terceira e a quarta semana de agosto aumentou em mais de 1 milhão o número de desempregados no país, chegando a cerca de 13,7 milhões o total de trabalhadores em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho. Com isso, a taxa de desemprego subiu de 13,2% para 14,3%, a maior desde o início do levantamento, em maio deste ano, quando ela era de 10,5%.

Por isso, Rogerio Bragherolli, especialista em mercado de trabalho ou como definição própria, empregabilidade, aponta características cruciais para a elaboração de um currículo digital, ferramenta fundamental em tempo da longa crise que se anuncia por causa da covid-19. Por exemplo, destaque as habilidades com tecnologia e softwares digitais logo no topo da apresentação profissional. O modelo de trabalho remoto e as habilidades com o novo mundo digital vêm se consolidando, sendo parâmetros de diferenciais.

Importante também priorizar informações relacionadas à possibilidade de home office. Flexibilidade hoje é de suma importância. Há muitas empresas buscando por esses profissionais para prestação de serviço de casa.

Assim sendo, ter um espaço para trabalhar em casa, computador, internet e expertise neste formato será um critério fundamental para o recrutador dessa vaga em específico.

Fique atento: crie um currículo digital com no máximo duas folhas, escrito em linguagem simples e leitura amigável, com layout profissional e convidativo. Como? Bom espaçamento entre linhas, destaques em negrito somente para as informações que devem ser ressaltadas, poucos sublinhados para não poluir. Cereja do bolo: estar no Linkedin e inserir suas redes sociais.

Nem tudo é 'smile' no grupo do zap

Se você já tem trabalho e atua em home-office por conta da covid-19, vale certa fleuma ao se manifestar em grupos via WhatsApp. Para começo de conversa, o grupo deve ter exclusivamente pessoas do meio profissional.

Bragherolli diz que é preciso ter muito cuidado com o que se fala, pois tudo fica registrado. Comentários paralelos podem comprometer pessoas do grupo, ofender e causar transtornos sérios - as 'fofocas'.

Atenção à segurança da informação. O WhatsApp não é uma ferramenta oficial. Por isso, compartilhar planilhas, documentos importantes e informações confidenciais pode ser perigoso. Além de perder a rastreabilidade.

Transparência, objetividade e educação na maneira de se comunicar: fundamental.

Comentários