Cemitério Municiapal de São Gonaçalo é um dos que terão limite máximo de visitantes por hora - Cléber Mendes
Cemitério Municiapal de São Gonaçalo é um dos que terão limite máximo de visitantes por horaCléber Mendes
Por O Dia

A dois meses do verão, a Defesa Civil de Maricá tem preparado um esquema especial de vigilância para o período, para diminuir os casos de afogamento nas praias da cidade. Apesar da pandemia de Covid-19 e das medidas de distanciamento social, a Defesa Civil espera grande procura pelas praias da cidade no verão.

De acordo o órgão, de janeiro a setembro deste ano, 303 pessoas foram socorridas pelos agentes. Para reduzir os casos, estão previstas a instalação de postos de observação fixos ao longo da orla e placas de orientação. Também serão adquiridos botes e motos aquáticas para apoiar o trabalho dos agentes.

A Defesa Civil estuda o lançamento de um processo simplificado para contratação de mais guarda-vidas, em caráter temporário, por causa do aumento do número de banhistas registrado em Maricá durante o verão.

O planejamento da Defesa Civil para o verão coincide com a "Semana Latino-americana de Prevenção a Afogamentos", marcada para os dias 23 a 29 de novembro. Haverá material audiovisual de divulgação, as palestras previstas pelo órgão nas escolas do município não serão realizadas por conta da pandemia de coronavírus.

O órgão alerta para as orientações que previnem os afogamentos, como observar as condições do mar antes de entrar na água e manter crianças a uma distância máxima de um braço, para que um adulto possa prestar socorro rapidamente, caso necessário. Também é importante não ficar de costas para o mar ao fazer selfies ou simplesmente brincar na areia, evitando assim ser surpreendido pelas ondas.

Você pode gostar
Comentários