Festival dois pontos une os teatros brasileiro e argentino

Evento é fruto da parceria de ocupações artísticas dos teatros do Rio de Janeiro e tem programação até 29 de março

Por monica.lima

Tercer Cuerpo%2C Companhia TimbreDivulgação

Rivais desde antes de se tornarem nações independentes, Brasil e Argentina têm nos gramados do futebol o palco remanesceste do conflito histórico. As proximidades e diferenças culturais entre os dois países vizinhos foram as motivadoras da segunda edição do Festival dois pontos, idealizado como fruto da parceria de seis ocupações artísticas dos teatros do Rio de Janeiro: Ágora, Câmbio, Os Ciclomáticos, No Lugar, Projeto_ENTRE e Vem!. Compreendido num período de três semanas, de hoje até 29 de março, o Festival tem programação extensa. Entre as atrações estão oito peças da Argentina, sendo duas estreias mundiais, duas produções brasileiras em parceria com artistas argentinos, uma mostra de esquetes, quatro shows e um espetáculo de dança. Há dois anos, o primeiro intercâmbio cultural promovido pelo festival aconteceu entre Brasil e Portugal. Este ano, o recorte é parte da cena contemporânea argentina, com intuito de estimular a criação e a troca artística entre os dois países. “A primeira edição fluiu de maneira bem natural pois Brasil e Portugal partilhavam de muitas características e ligações. Quando começamos a preparar a edição com a Argentina, encontramos diferenças gritantes, mas também características comuns. Com o lema de que ‘a rede é a melhor distância’, pensamos em contribuir para a quebra desse estigma de rivalidade e preconceito que criamos uns com os outros”, explica Marta Vieira, uma das coordenadoras do festival.

Marta Vieira, acrescentando que atualmente, a Argentina é um produtor de artes cênicas reconhecido no mundo todo. “Em Buenos Aires, existem mais de 150 salas de teatro e 400 peças em cartaz. Mesmo com essa quantidade imensa de criações, acreditamos que a cena está bem representada, trazemos artistas renomados e também alguns espetáculos que estão despontando no país atualmente”, explica.

Entre atrações, o festival selecionou duas estreias mundiais. Uma delas é a peça “Constanza muere”, com texto e direção do jovem dramaturgo Ariel Farace. A outra é “Capitán”, uma criação de Agustín Mendilaharzu e Walter Jakob em parceria com a conceituada companhia Timbre 4. Em comum, as produções abordam temas como a velhice, o declínio da vitalidade e a solidão.

Uma das principais expoentes do teatro argentino, Lola Arias apresenta “Melancolía y manifestaciones” na abertura do festival hoje, às 20h30. A dramaturgia foi criada a partir das experiências pessoais da autora. Sua mãe foi diagnosticada com depressão no mesmo ano em que ela nasceu, 1976. Cada capítulo narra a relação da mãe com a sua cama, o cão, os analistas extravagantes e as fantasias de suicídio. O elenco é formado por cinco atores, um músico e a própria Lola.

Além das peças argentinas, o Festival ainda apresenta espetáculos brasileiros que dialogam com obras argentinas, além de um espetáculo de dança e oficinas abertas ao público. Um dos destaques é o show de abertura do cabaré “Babooshka”, protagonizado pelo cantor e bailarino argentino Carlos Casella, que acontece amanhã, às 20h, no Galpão Gamboa. Por Mariana Pistasse (mariana.pitasse@brasileconomico.com.br)

ONDE ASSISTIR

A programação completa do Festival dois pontos está disponível no site: www.doispontos.art.br. As inscrições para oficinas também podem ser feitas online.

Festivais gastronômicos exaltam sabores da Páscoa

Para celebrar os sabores da Páscoa, empórios e restaurantes do Rio de Janeiro apresentam menus exclusivos para esta época do ano. No Mercado Municipal do Rio (Cadeg), a partir de hoje até 29 de março, acontece uma nova edição do Festival Mesa Santa. Em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, o festival também traz pratos que homenageiam pontos turísticos da cidade maravilhosa.

Nos cardápios, os destaques são para as carnes “brancas”, em especial o bacalhau e os frutos do mar, que aparecem nos pratos como saladas, ensopados, grelhados, assados e cozidos. Os vinhos harmonizados têm uma variedade de grandes uvas como Malbec, Chardonnay, Merlot e Sauvignon Blanc.

Outro evento gastronômico com a mesma temática, que acontece até 5 de abril, é o Sabores de Portugal no Rosita Café. Em sua 6ª edição, o festival apresenta menu que conta com receitas do chef Pedro Castro Neves. Entre os pratos principais, o Bacalhau Espiritual é um dos grandes sucessos. O Bacalhau nas Natas também é um dos pratos exclusivos do festival. Entre as sobremesas, o tradicional Pastel de Belém está entre as principais pedidas, além do Dom Rodrigo — doce de amêndoas com fios de ovos.

ONDE ASSISTIR

O Mercado Municipal do Rio de Janeiro (Cadeg) fica na Rua Capitão Félix, 110, em Benfica. O Rosita Café fica no Downtown. Avenida das Américas, 500, bloco 21, lojas 126 e 127.

Imagens de William Eggleston em cartaz no IMS Rio

A partir de amanhã, o Instituto Moreira Salles do Rio apresenta a exposição “William Eggleston, a cor americana”, primeira grande individual na América do Sul dedicada ao fotógrafo norte-americano William Eggleston. A abertura, que acontece a partir das 17h, conta com a presença do artista, lançamento do catálogo e exibição do documentário de Michael Almereyda, que tem o mesmo nome da exposição.

William Eggleston é um dos maiores nomes da história da fotografia do século XX. Suas famosas imagens coloridas apresentam o cotidiano e a paisagem das pequenas cidades e subúrbios do sul dos Estados Unidos, a região natal do fotógrafo, durante os anos 1960 e 1970. Na mostra do IMS, estão cerca de 170 fotografias, pertencentes a coleções prestigiosas como a do Museu de Arte Moderna de Nova York, a do Museum of Fine Arts de Houston, do acervo pessoal do artista e das galerias Cheim & Read e Victoria Miro. O IMS Rio fica na rua Marquês de São Vicente, 476, na Gávea.

NOTAS

‘Saudade de Mim’ abre temporada no Imperator

Depois da boa repercussão de público e crítica em 2014, a Focus Cia de Dança leva o espetáculo “Saudade de mim” ao Imperator, no Rio. A partir de hoje, a montagem, que parte da pintura de Portinari e da obra de Chico Buarque, faz duas semanas de temporada no espaço.

‘Tardes de óperas’ no Theatro São Pedro

A temporada da série "Tardes de óperas" apresenta no domingo, às 17h, trechos da ópera “Fosca” do compositor brasileiro Antônio Carlos Gomes, no Theatro São Pedro, em São Paulo. O teatro fica na rua Dr. Albuquerque Lins, 207, Barra Funda.

Ciclo especial Leminski no Caixa Belas Artes

Com início amanhã, o Cineclube da Caixa Belas Artes celebra a força criativa do escritor Paulo Leminski. O ciclo “Múltiplo Leminski” segue em cartaz até 1º de abril, com um cardápio tão diverso quanto o próprio homenageado, com longas, curtas, ficções e documentários.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia