Campeonato Paulista mostra abismo na arrecadação entre principais times

O campeão de bilheteria é o Palmeiras com renda líquida média de R$1,3 milhão por partida

Por monica.lima

Acordo que mantém com a WTorre%2C que reformou arena do clube%2C permite que praticamente toda a receita arrecada pelo Palmeiras entre limpa em seus cofresReprodução Instagram

Nesta quarta-feira termina a primeira fase do modorrento Campeonato Paulista. A única surpresa até aqui é o abismo nunca antes visto nas receitas de arrecadação como mandante dos quatro times com as maiores torcidas do estado. A inauguração dos novos estádios de Corinthians e Palmeiras são as principais razões para esse distanciamento que nunca foi tão grande na centenária história do Paulistão.

O campeão absoluto de bilheteria é o Palmeiras. Animados com a nova arena, a Allianz Parque, os palmeirenses deixaram nas catracas a impressionante soma de R$ 10.771 milhões, com renda líquida média, ou seja, livre de despesa, de R$ 1,3 milhão por partida. Pelo acordo que mantém com a WTorre, que reformou a instalação, praticamente toda essa receita entra limpa nos cofres do clube. Caso diferente do Corinthians, o segundo no ranking de arrecadação. Os R$ 5.579 milhões faturados, média de R$ 697,3 mil por jogo, vão para o fundo destinado ao pagamento da Arena de Itaquera. Mas o que chama atenção mesmo é o pífio desempenho dos rivais Santos e São Paulo no quesito. Jogando no Pacaembu, em São José do Rio Preto e na Vila Belmiro, o clube da Baixada Santista registrou faturamento total de R$ 430,3 mil em sete jogos, média de R$ 61,4 mil por partida. Em má fase técnica, o São Paulo faturou R$ 913,9 mil, média de R$ 130,5 mil por confronto. Somadas, as rendas de todos os jogos de Santos e São Paulo, que atuam em estádios velhos e defasados, não batem a do encontro do Palmeiras contra o pequeno Capivariano. E esse abismo só tende a aumentar.

Esporte Interativo vai invadir a Europa

Dono dos direitos de TV paga da Liga dos Campeões até 2018, o Esporte Interativo afina os detalhes do seu plano de transmissão do principal torneio de clubes do mundo. A ideia do canal é montar equipes fixas em nove cidades europeias. Com o mote “A Liga é Só Aqui”, o EI prepara uma agressiva campanha de publicidade com foco na exibição exclusiva do torneio, que conta com os maiores craques do planeta.

Piquet vence Senna e Prost nos EUA

O título acima não é notícia dos anos 80. No último final de semana Nelsinho Piquet repetiu o feito do pai e, 35 anos depois, venceu o GP de Long Beach, nos EUA, no mesmo circuito em que o pai conquistou sua primeira vitória na F-1. Entre os adversários de Piquet Jr. na prova de Fórmula E, categoria disputada com carros elétricos , estavam Nicolas Prost e Bruno Senna, filho e sobrinho dos rivais do tricampeão.

Número da semana

R$ 361 mi: Esse é o valor que o Chelsea estaria disposto a pagar pelo passe do galês Gareth Bale, do Real Madrid. Ele seria o principal reforço dos Blues para a temporada 2015/2016. O Manchester United também estaria interessado no galês. Se fechada nesses valores, a contratação será ainda mais cara que a ida de Bale para o Real, em 2013

INVESTCRAQUE

Mayra Aguiar, judoca medalhista olímpica

Mayra Aguiar é uma das principais candidatas do país a repetir a façanha de Sarah Menezes e ser mais uma judoca a conquistar o ouro em uma Olimpíada. Aos 23 anos, a gaúcha é uma das estrelas de um time que tem feras como a própria Sarah, Kathleen Quadros e a campeã mundial Rafaela Silva. Aos 14 anos, em 2005, Mayra foi umas das mais jovens judocas convocadas para a Seleção Brasileira. Dois anos depois, conquistava a medalha de prata no Panamericano do Rio, em 2007. Em uma década se tornou a maior medalhista do Brasil em Mundiais Senior e Júnior. Seus principais resultados foram a conquista da medalha de bronze em Londres-2012 e a vitória no Mundial Sênior de Chelyabinsk, no ano passado. Com os negócios administrados pelo pai, Mayra Aguiar dividiu seus investimentos na aquisição de um apartamento próprio e em aplicação na caderneta de poupança.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia