Relembre os nove problemas mais polêmicos de famosos com a Justiça em 2017

A fama não absolve! Algumas celebridades chegaram a ser afastadas de suas funções

Por O Dia

Rio - Em 2017, vários famosos se envolveram em problemas que acabaram indo parar na Justiça. Assédio, agressões, racismo, entre outras acusações, acabaram afastando essas celebridades de suas funções e algumas até viraram caso de polícia. Relembre os nove casos mais polêmicos deste ano:

William Waack:

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostrou o âncora do “Jornal da Globo” fazendo um comentário racista. Durante a transmissão das eleições americanas, Waack se incomodou com um buzinaço e comentou “é coisa de preto, com certeza”. O apresentador chegou a pedir desculpas, mas foi afastado no mesmo dia pela direção da emissora. Recentemente, seu desligamento foi anunciado.


José Mayer:

O galã foi acusado de assédio por uma figurinista nos bastidores da novela “A Lei do Amor”. Susllem Tonani, de 28 anos, relatou vários episódios em que foi vítima de comportamento inadequado do ator. Depois de ter negado inúmeras vezes, Mayer acabou admitindo ter “passado dos limites”. Seu comportamento foi considerado grave demais para a Globo e ele acabou suspenso por tempo indeterminado. O caso ainda gerou um protesto de várias mulheres contra atitudes machistas dentro da emissora. Atrizes como Sophie Charlotte, Drica Moraes, Alice Wegmann e Tainá Muller, postaram fotos em suas redes sociais vestindo camisetas com a frase “mexeu com uma, mexeu com todas”.


Fábio Assunção:

Em junho, o ator acabou sendo preso em flagrante na cidade de Arcoverde sob acusação de dano ao patrimônio público, desacato a autoridade, desobediência e resistência a prisão. Vários vídeos sobre a confusão foram feitos e divulgados e levantaram polêmicas e debates na internet. Alguns famosos chegaram até a se manifestar em suas redes sociais apoiando e defendendo o ator, que na época estava no sertão de Pernambuco participando da divulgação de um documentário sobre festas de São João. Fábio teve que pagar uma multa de dez salários mínimos para ser solto.


Naldo:

No início de dezembro, o cantor Naldo foi preso no Rio de Janeiro acusado de agredir sua mulher Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, com chutes, socos, puxões de cabelo. Além disso, ainda foi encontrada uma arma na casa do cantor, que não possuía licença. Naldo acabou divulgando um vídeo chorando pedindo desculpas e dizendo que estava arrependido e pediu ajuda profissional. Ele ainda justificou a posse da arma declarando que era para sua segurança e que não tinha nenhuma relação com a briga. Na semana do Natal, sua mulher se pronunciou pela primeira vez sobre o caso dizendo que daria uma nova chance para o marido e que nao queria ser julgada pela decisão.


Dado Dolabella:

O ator foi preso, em agosto, por falta de pagamento de pensão alimentícia. Ele devia quase R$ 200 mil à mãe de um dos seus três filhos. Dado contou que já havia pedido a revisão do valor porque não teria mais uma renda fixa e declarou “Não sou mais contratado. Hoje sou um autônomo. Pago quando posso. Essa dívida é de acordo com um salário que não recebo mais”.


Victor Chaves:

Em fevereiro, o sertanejo foi acusado de agredir sua mulher, Poliana, e em abril, a Justiça de Minas Gerais acatou a denúncia do Ministério Público e tornou o cantor réu. Na época da agressão, a mulher estava grávida de cinco meses do segundo filho do casal. Victor era jurado do “The Voice Kids” e acabou sendo afastado da Globo. Além disso, vários shows foram cancelados por conta do caso. Poliana chegou a divulgar uma carta negando a agressão, mas o processo segue na Justiça.


Edu Pedroso:

O genro do apresentador Silvio Santos ficou detido por uma hora por falta de pagamento da pensão alimentícia de sua filha de cinco anos, fruto de um relacionamento anterior. A advogada da ex-mulher estranhou a entrada do habeas corpus e a “decisão inédita” de uma desembargadora, já que ele não pagou nada e acabou sendo liberado.


Belo:

O histórico de acusação de "calote" é antigo na vida de Belo. Além do ex-jogador Denilson (por quebra de contrato com Soweto, grupo do qual era vocalista), do vigia, do jardineiro e dos organizadores do casamento com Gracyanne (2012), a proprietária do imóvel em que o cantor vivia com a mulher em São Paulo também o acusou de inadimplência. Ela cobrou na Justiça a dívida --que diz ser de R$ 500 mil --e Belo acabou deixando a mansão no início do mês. A assessoria do cantor diz que ele se compromete em pagar "o que for realmente devido".


Stephany Brito:

A atriz foi pega em uma blitz da Lei Seca e se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ela acabou recebendo uma multa de R$ 2.934,70 e perdeu sete pontos na carteira, além de ter a habilitação suspensa por 12 meses. Stephany ainda precisou chamar uma pessoa para que pudesse levá-la embora do local.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários