Mais Lidas

Mesmo após reforço da Força Nacional, RS e RN registram crescente na violência

Medida não diminuiu criminalidade nos estados. Tropas devem desembarcar no Rio de Janeiro nos próximos dias após pedido do governador Luiz Fernando Pezão

Por rodrigo.sampaio

São Paulo - Em dois Estados que recentemente ganharam o reforço da Força Nacional não se notou redução da criminalidade - pelo contrário. Em janeiro, após 14 dias de rebeliões em Alcaçuz, na região metropolitana de Natal, o governo federal enviou 120 militares para atuarem no patrulhamento ostensivo. O que não evitou uma escalada de violência nas ruas. Até 2 de maio, 828 pessoas foram sido assassinadas no Estado. O número é 28,3% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Brigada Militar recebe reforço da Força Nacional no patrulhamento das ruas do Rio Grande do SulDivulgação/Robson Alves/Brigada Militar

Em Porto Alegre, a Força Nacional atua desde agosto, com 120 agentes. O estopim foi o assassinato de uma mãe que esperava o filho na frente da escola, durante uma tentativa de assalto. Em janeiro, o jornal Zero Hora, que registra de forma independente os crimes no Estado, apontou que a cada 5 horas e 12 minutos a região metropolitana de Porto Alegre relata um homicídio ou latrocínio.

Rio de Janeiro irá receber reforço após ataques

O governo federal autorizou o reforço na segurança no Rio após um pedido do governador Luiz Fernando Pezão. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira, um dia depois de 45 pessoas serem presas durante uma operação na Cidade Alta, em Cordovil, Zona Norte do Rio. De acordo com o ministro da Justiça, Osmar Serraglio, agentes da Força Nacional e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) serão enviados ao estado para atuar na crise de Segurança Pública.

O ministro contou que a medida, adiantada pelo DIA na semana passada, foi aprovada durante uma reunião com o presidente Michel Temer (PMDB). Serraglio reforçou ainda que Pezão fez o pedido a Temer por telefone. À reportagem, o governador disse que serão disponibilizados 250 homens da Força Nacional de Segurança para ajudar no reforço de combate à violência na capital.

As tropas deverão desembarcar no Rio nos próximos dias. De acordo com Pezão, que foi a Brasília pedir pessoalmente a ajuda ao presidente Michel Temer e a Serraglio, ainda nesta quarta-feira a União ficou de anunciar também a quantidade de agentes que a Polícia Rodoviáira Federal (PRF) que também serão colocados à disposição do governo do estado.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia