Aldair Playboy - Divulgação
Aldair PlayboyDivulgação
Por O Dia
Um embate ainda toma conta da família de Aldair Playboy, a voz do hit 'Amor Falso'. De um lado, o cantor diz que moveu um processo contra a ex para pegar de volta a guarda da filha mais velha, de 7 anos que, segundo ele, era compartilhada até mãe da criança segurar de vez a menina em João Pessoa, na Paraíba. Do outro lado está Emanuelle Coutinho, mãe da menina, que afirma ter acionado o artista judicialmente para que ele pague pensão mensalmente. Ela também negou que a guarda um dia tivesse sido compartilhada.
"Não existe isso de guarda compartilhada. A guarda da minha filha sempre foi minha. Aldair levou minha filha de Natal (onde ele morava) para Fortaleza sem autorização. Tanto que ele não tinha nenhum documento dela e por isso precisou viajar pra lá de carro. E só depois que chegaram lá é que eu fui informada sobre a mudança. Quando ele chegou, ele me proibia de ver e falar com a minha filha. Foi quando tomei todas as providências cabíveis e peguei minha filha novamente", disse Emanuelle à coluna.
Publicidade
Emanuelle informou, ainda, que acionou o ex judicialmente para que ele pagasse pensão quando ela tinha apenas 2 anos.
"Todo mundo está achando que coloquei Aldair na Justiça agora depois de famoso. Não! Em 2014 já se gerava a pensão alimentícia de R$ 150. Ele só compareceu pagando por três vezes esse valor. Nunca foi presente. Nunca deu amor, atenção. Ele veio querer procurar a menina depois de ficar famoso. E a intenção no início foi ele querer passar um tempo com ela. E ele passou um ano com a filha dele, somente isso. E o combinado foi de 15 em 15 dias ela ficar vindo pra mim. Mas nunca houve (de maneira oficial) uma guarda compartilhada. A guarda sempre foi minha", explicou ela.
Publicidade
Aldair, por sua vez, disse através de sua assessoria, que a filha morava com ele há quatro anos e que a guarda da menor era sim, compartilhada. 
"Aldair Playboy confirma que há um processo em curso na Vara de Família a respeito da sua filha mais velha, devido aos acontecimentos dos últimos meses, para voltar a ver sua filha, que tanto ama e que mora com o cantor há mais de quatro anos. Fato de fácil verificação através da matrícula escolar na instituição de ensino, assistência da menina às classes ministradas e redes socais. Eles têm guarda compartilhada, mas a criança morou com o pai em João Pessoa, em Natal, no Rio Grande do Norte, e depois se mudou com o mesmo para Fortaleza, no Ceará, onde vivia até início de março. A mãe da menina pediu que Aldair levasse a filha até João Pessoa, na Paraíba, para vê-la e, quando ele foi buscá-la, ela não devolveu mais. Sendo assim, o cantor não viu mais a filha. Para resguardar o seu direito de pai e alimentante da menor, e que a menina sempre conviveu ao seu lado, entrou com as medidas legais cabíveis, para ver a retomada da situação de antes", disse o artista por meio de um comunicado.
Publicidade
Se nessa história alguém está mentindo de alguma forma, a coluna ainda não sabe. Mas o que podemos garantir é que tivemos acesso ao número do processo movido por Emanuelle contra Aldair, no qual ela pede que ele pague pensão. Através de consulta processual, foi constatada uma ação que corre no Fórum de João Pessoa, no qual a primeira audiência de conciliação já ocorreu no dia 11 de junho, na 5ª Vara de Família. Como Aldair não havia se manifestado, mesmo que através de carta precatória por estar em outro estado (ele reside no Ceará), foi marcada uma nova audiência.
A coluna também tentou pesquisar, através do número, o processo que Aldair diz que moveu contra a ex solicitando a guarda da menina. No entanto, através deste número, a coluna não achou nada e até o momento não tivemos acesso a uma prova concreta de que esta ação está em tramitação. Emanuelle Coutinho também diz desconhecer a dita ação. "Nem eu e nem meu advogado tomamos conhecimento deste processo até agora", disse ela.