Bia Willcox: Tempo de elegância

Tenho observado um surto de deselegância por aí. Não quero nem falar em mundo virtual ou real

Por daniela.lima

Bia Willcox: Tempo de elegânciaDivulgação

Rio - Mandei uma mensagem pelo Facebook que foi visualizada e jamais respondida.
Espero resposta de um e-mail profissional até hoje.

Fui apresentada numa rodinha social a alguém com quem bati um papo raso, mas o suficiente pra ser lembrado depois. Encontrei com esse alguém algum tempo mais tarde e ele/ela não me cumprimentou de volta.

Quem nunca?
É preciso ver através de Diors, Chanels , Valentinos e Givenchys. A elegância pode estar até num all-star sujo. Elegância é tom de voz, sorriso adequado, elogio e silêncio. Elegância é se imaginar no desconforto alheio e evitá-lo. Elegância é ser solidário.

Tenho observado um surto de deselegância por aí. Não quero nem falar em mundo virtual ou real. Não enxergo mais essa separação — é um mundo das convivências e dos relacionamentos, sejam eles de que profundidade forem. Atitudes ‘chics’ não têm época e não saem de moda. São como o pretinho básico: sempre caem bem.

Adoro testemunhar pequenas gentilezas, respostas educadas, sensibilidade nas redes sociais, presenciais ou não, enfim, movimentos elegantes. Bato palmas.

E, para aqueles que não percebem o quão podem fazer melhor, para os grosseirões inocentes que gostariam de estar melhores na fita, aí vão algumas sugestões.
1) Dê um retorno. Sempre. Não deixe aquele e-mail, que pra você é menos importante, pra lá. Não precisa ser na hora nem no dia, mas responda, mesmo que em uma burocrática linha só.

2) Manera aí nos comentários em posts alheios, principalmente os de personalidades e celebridades. Comente, conteste, opine, mas com elegância. Sem xingamentos ou grosserias. Não, não é normal nem legal ser um ‘trollzão’ nas redes. O termo muda, mas a deselegância é pra sempre.

3) Menos é mais. Sempre. Autenticidade e espontaneidade são joias raras, mas o exagero é, sem dúvida alguma, um mico. É pensar que se está sendo cool sem na verdade ser.

4) Marcou algo com alguém, mesmo que no whatsapp, agende. E, se não for rolar pra você, desmarque. O Rio é lindo, mas essa carioquice (pelo menos é essa a fama) é muito deselegante.

5) Se beber, não dirija, nem saia disparando mensagens e telefonemas por aí. No salto alto, sempre.

6) Como dizia a minha avó, se não tem nada de agradável e positivo pra falar sobre ou para alguém, cale-se. Melhor não dizer nada. Isso é superchique.

7) Na dúvida, cumprimente. Sempre. Mesmo que não lembrar exatamente de onde conhece alguém, sorria de leve, faça um movimento. Um “oi, tudo bem?” não dói.
Sempre é tempo. Todo tempo é tempo de elegância.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia