Mais Lidas

Marcos Mion faz a voz de herói japonês em filme da Disney

Dublagem no filme ‘Operação Big Hero’ foi presente do apresentador aos filhos

Por clarissa.sardenberg

Rio - Grande aposta da Disney para o fim do ano, ‘Operação Big Hero’ chega aos cinemas nacionais hoje com uma meta ambiciosa: ser, respeitadas as devidas proporções de mercados, tão bem-sucedido no circuito nacional quanto foi nas bilheterias norte-americanas — desde o fim de semana de estreia, no dia 7 de novembro, o longa animado arrecadou nada menos que US$ 56 milhões — cifra surpreendente para uma animação cujos protagonistas são quase que desconhecidos de boa parte do público. Parte do plano traçado pela casa do Mickey para atrair o público brasileiro está na escolha dos dubladores da produção — entre eles, um antigo conhecido dos telespectadores da TV Record nas noites de sábado.

“Participar da dublagem deste filme foi um presente que decidi dar aos meus dois filhos, Romeo e Stefano. Pensei neles durante todo o processo de dublagem”, relembrou o apresentador Marcos Mion, que no filme emprestou a voz ao personagem Fred. “Agora, tenho que encontrar o príncipe de algum desenho para que eu possa dublá-lo e dedicar o trabalho a Donatella”, ele brinca, referindo-se à filha.

Fred (à esquerda)%2C personagem que tem a voz de Marcos MionDivulgação

O filme adapta para as telas uma aventura da equipe de super-heróis japoneses Big Hero 6, da editora de quadrinhos Marvel — que também pertence à Disney. Utilizando a fórmula já consagrada de comédia unida à aventura, a trama se passa em San Fransokyo, fusão das cidades San Francisco e Tóquio. Ali, vemos o protagonista, Hiro Hamada, jovem gênio da robótica, se unir ao grupo de heróis para combater uma ameaça à metrópole. Fred é um dos membros do esquadrão.

“Amei fazer o Fred. Ele é o grande alívio cômico do grupo, completamente louco. Tem muito a ver comigo quando eu era adolescente. Sempre fui o engraçado da turma, sabe? Além disso, ele tem uma pureza absurda e um forte senso de amizade”, descreveu Mion, que já teve uma fase de proximidade com os quadrinhos, mas nunca chegou a ser um fanático, ao contrário do personagem.

A experiência foi tão boa que o apresentador do programa ‘Legendários’ já imagina um reencontro. “É o tipo de personagem que poderia ter um filme próprio. Adoraria voltar a dublá-lo.”

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia