Mais Lidas

Danielle Winits conta que já realizou fantasias

'É um acordo entre as partes. Não vale tudo', diz a atriz

Por nadedja.calado

Rio - Baseado numa crônica de Luis Fernando Verissimo, o filme ‘Ninguém Entra, Ninguém Sai’, que estreia hoje (com direção de Hsu Chien) é um verdadeiro quem é quem do humor.

Danielle Winits conta que já realizou algumas fantasiasDivulgação

Mistura nomes do ‘Porta dos Fundos’, da fase nova e antiga do ‘Zorra’, da antiga MTV (Paulinho Serra, hoje na Globo e no Multishow) e mais nomes como Danielle Winits, Tatsu Carvalho e Guta Stresser. Numa espécie de reality show bizarro e involuntário, quatro casais se veem confinados num motel (por causa de um vírus que teria contaminado um funcionário), cercados pela polícia, pela imprensa e por curiosos.

“Gravamos com diferentes turmas do humor e isso foi uma das coisas mais bacanas. Essas novas visões do humor, tão diferentes se encontrando dentro de um filme. Foi um ganho para a história e todos”, conta Danielle, revelando que a alegria fez o período de filmagem passar voando.

“Foi tudo em um mês. Já tem um ano!”, conta a atriz, hoje envolvida com a peça ‘Depois do Amor’, em que divide o palco com o marido, André Gonçalves — ela fazendo a atriz americana Marilyn Monroe, ele interpretando um personagem feminino, Margot, uma senhora da década de 1960.

Cada casal tem situações e motivações diferentes. Danielle Winits e Tatsu Carvalho são, respectivamente, a juíza dominatrix Letícia e seu segurança Acauã — que é amarrado e chicoteado pela amante. “São situações bem engraçadas”, conta Danielle.

Letícia Lima e Emiliano d’Avila fazem a virgem Suellem e o fanfarrão Edu. João Côrtes é o inexperiente Caju, que é (olha só), filho de Letícia e vai ao motel com sua descolada namorada Bebel (Bella Piero). E ainda tem um não-casal: Mariana Santos vive a recatada e virgem Margot, que se torna refém do assaltante Alexandre (Rafael Infante). Para fugir da polícia, ele entra no motel junto com ela

Mariana Santos concorda que ficar confinado é uma experiência diferente, mas diz: não, obrigado. “Deus me livre! Acho que o confinamento revela o que tem dentro de você. Se for em grupo, é muito tempo convivendo com as pessoas”.

Fantasias

O filme, claro, traz os quatro casais tentando viver suas fantasias — a Letícia de Danielle Winits parece sisuda, mas se revela com o passar da história. Danielle diz que já realizou algumas de suas fantasias. “Mas ficar pensando nisso não faz parte do meu pensamento rotineiro. Realizar esse tipo de coisa é um acordo entre as partes. Não vale tudo. O que vale mesmo é o que vocês acertam. E que não vá ferir nenhuma das partes”.

Confinamento também não é uma boa pedida para a atriz — que em 2002 teve, por sinal, um relacionamento com um ex-BBB, Fernando Fernandes, hoje canoísta paralímpico. “Acho que a experiência de confinamento pode mudar as pessoas, sim. Olha só o que acontece com os realities. Mas não acho desculpa para ter atitudes de mau caratismo, agressão com as pessoas. Só fiquei confinada uma vez na vida e foi por pouco tempo, dentro do elevador. E está ótimo. Não é bom”, brinca.

Mariana Santos, por sua vez, lida semanalmente com o assunto “fantasias” na bancada do ‘Amor & Sexo’, que adora fazer. E diz que numa relação é fundamental experimentar coisas diferentes. “Dar uma renovada é fundamental para qualquer relacionamento. Sempre fui muito curiosa, sexo nunca foi tabu para mim. E com o prórpio ‘Amor & Sexo’ aprendi muita coisa. Na última temporada conseguimos falar de temas muito relevantes”, diz. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia