Amanda Françozo vai comandar reality musical que revelará artista sertanejo

Apresentadora ficará no ar em dois programas na TV, a partir de setembro, e diz que o importante é ser feliz, e não o tamanho da emissora

Por Gabriel Sobreira

Amanda Françozo -

Rio - Com 39 anos de idade e 21 de carreira, Amanda Françozo já se acostumou a trabalhar em grandes emissoras. E canais de médio e menor porte também. Em seu currículo, ela tem passagens pelo SBT, Record, RedeTV!, TV Gazeta e Globosat (do Grupo Globo), está no ar na Rede Brasil (programa 'Vida e Estilo') e recentemente assinou contrato com a TV Aparecida. "Às vezes, é melhor ser grande em uma pequena do que uma pequena numa grande. Tamanho de emissora não é uma coisa que passa muito pela minha cabeça", afirma a apresentadora, que no dia 30 de julho começa a gravar o 'Revelações Sertanejo', reality musical da emissora religiosa. A final será no dia 30 de novembro.

FELICIDADE

"As oportunidades vão pintando e, se você está em um lugar que você é bem remunerado, tem respeito do seu presidente, dos diretores, do núcleo artístico, se o público gosta do que você faz, se você tem o carinho das pessoas que consomem o seu trabalho, é isso (que vale). Todo mundo sonha em estar em uma grande emissora? Todo mundo sonha. Mas as coisas vão acontecendo, e o importante é ser feliz, eu quero o melhor para mim", completa.

A jornalista revela que há um tempo uma grande emissora a procurou para apresentar um programa de esportes radicais, e ela não aceitou a proposta. "Não fui porque (esportes radicais) não tem a ver comigo, não vou saltar, não ia ser a minha verdade ali. Se for algo que tem a ver comigo e eu ache que vá desempenhar bem, seja onde for, grande, média ou pequena, eu quero é estar feliz fazendo o que eu faço", destaca ela, que ficará no ar, a partir de setembro, em duas emissoras.

"Não tive problema. Quando recebi o convite, conversei imediatamente com o meu presidente (da Rede Brasil) e com os meus diretores, e a gente deixou tudo bem explicado. Vou ter uma substituta. O meu contrato com a TV Aparecida é de seis meses, e as gravações acontecerão três ou quatro dias no mês. É pouquinho tempo que eu fico longe da Rede Brasil. Nos outros dias continuo lá ao vivo", esclarece. "Vai ser puxado para mim, lógico, fazer dois programas. Porque não é só chegar e apresentar. Tem um estudo, uma preparação, mas estou superdisposta e animada com o desafio", assegura.

'REVELAÇÕES'

Na TV Aparecida, Amanda, que tem grande apelo dentro do público sertanejo, mostrará o dia a dia de 100 candidatos postulantes ao posto de nova estrela sertaneja. As inscrições estão abertas (link https://www.a12.com/tv/programas/revelacoes-sertanejo) até o dia 3 de agosto. O vencedor ganhará um prêmio em dinheiro valor não revelado e terá ainda a gravação de um EP produzido pelo maestro Rodrigo Costa, que já produziu artistas como Rick e Renner, Sérgio Reis e Leonardo.

OMBRO AMIGO

Para a jornalista, o maior desafio é lidar com o sonho das pessoas. E como a eliminação de candidatos é certa, ela já tem um discurso meio que ensaiado sobre como conversará com os que não avançarem nas etapas do concurso musical. "Vou ser a primeira a dizer: 'oh, tomou um não, dois ou três, não desista. Porque eu tomei, e tomo, tantos na minha vida profissional, e nem por isso desisti. Estou aqui firme e forte. A gente tem que assimilar e entender que as coisas na nossa vida acontecem da forma que têm que ser e nos momentos certos. É importante criar um movimento para que elas aconteçam sim, mas ter aceitação também de saber que, às vezes, você está sendo preparado para outra coisa'", filosofa.

Os realities musicais lançam talentos, mas muitas vezes eles não vingam. Por que acha que isso acontece? "Tudo depende da condução da carreira de cada artista. O que o reality tem que fazer é ir em busca desse cara que jamais teria oportunidade se não fosse por um programa assim, que descobre talentos escondidos. Depois que ganhou CD, tem que ter uma continuidade, um bom escritório que trabalhe sua música, um bom produtor, arranjador, uma boa composição", ensina o caminho das pedras.

"(A dupla) Bruno e Marrone ficou 15 anos para estourar uma música. Tantas duplas, quantos artistas que demoraram anos e anos para ter uma boa composição e estourar no Brasil. Isso é um trabalho em conjunto: gravadora, artista, escritório, assessoria de imprensa. Esse peso não é muito da TV. Ela te lança, te dá oportunidade, te mostra para o país e daí para frente é com você", explica.

CAUTELA

Por se tratar de um programa em uma emissora religiosa, Amanda, que é católica ("daquela que vai à missa mesmo e quem me conhece desde sempre sabe disso, isso não é um texto pronto porque assinei um contrato com a TV Aparecida", atesta a jornalista), diz que tem cuidado quanto ao figurino que usa. E reforça que não há qualquer recomendação por parte do canal. "Mas eu tenho um modo mais discreto de vestir, principalmente para TV. Tenho esse cuidado. Ninguém falou nada, mas certamente a gente vai ter cautela em tudo, também no figurino. Como teria em qualquer emissora que eu passasse. É importante a gente ter esse cuidado de o figurino ser condizente com o tipo de programa que você apresenta", frisa.

LISONJEIO

O fato de ser convidada para apresentar na TV Aparecida mexe também com o brio da paulista de Ibaté. "Uma coisa que me deixou muito lisonjeada, tudo bem, posso ser um ícone como apresentadora de música sertaneja, porque já trabalhei com isso há muito tempo ('Geração Country', na TV Gazeta, e o 'Rodeio Mania', na Record, ambos em 1999). Mas a TV Aparecida não convidaria alguém que não tivesse uma índole de vida bacana, que também misturasse a vida pessoal calma, tranquila, talvez discreta, que foi o que sempre tentei fazer na minha. Sei de inúmeras apresentadoras que morrem de vontade de ir pra lá e nunca foram. Exatamente porque existe uma cautela e que bom que deu tudo certo", festeja.

Apesar de ter uma forte conexão com a música e muitos amigos na área, Amanda nunca se aventurou na carreira de cantora. "Já fiz aula de canto e canto entre amigos, nos bastidores. Toco um pouco de violão. Mas não é um foco da minha carreira. Nunca pensei em ser cantora, porque acho que não tenho tanto talento. Gosto de brincar, quando alguém puxa uma música eu sigo no embalo", entrega, aos risos.

Galeria de Fotos

Amanda Françozo Divulgação
Amanda Françozo Divulgação
Amanda Françozo Reprodução
Amanda Françozo e o noivo, Gregor Ferreira Reprodução
Amanda Françozo FOTOS Reprodução

Comentários

Últimas de Diversão