Mais Lidas

Diogo Nogueira, Fundo de Quintal, Dudu Nobre e bambas do samba carioca fazem show no Parque Madureira

Quarta edição do Batuque da BOA aconteceu neste sábado

Por O Dia

Encerramento da quarta edição do Batuque da Boa aconteceu neste sábado
Encerramento da quarta edição do Batuque da Boa aconteceu neste sábado -

Rio - A quarta edição do Batuque da Boa apresentou o samba "Na Boca Do Povo", escrito por por Tinho Brito, que levou o prêmio de R$40 mil, neste final de semana. A música foi uma das 10 finalistas escolhidas pelo júri e a mais votada pelo público. Mais de 250 compositores tiraram seus sambas da gaveta e participaram do principal concurso musical voltado para apenas um ritmo no país, que teve a sua grande final do Parque Madureira, nesse sábado. 

O evento, que recebeu mais de 30 mil pessoas, começou com as apresentações da Roda do Cacique de Ramos, Nei Lopes, Juninho Thymbao e Pretinho da Serrinha. Depois disso, Moyseis Marques, Mariene de Castro, Ana Costa, Dudu Nobre e Arlindinho interpretaram as 10 canções que chegaram na final.

“As palavras que definem nosso sentimento pela Antarctica são orgulho e gratidão. Orgulho por ver uma das maiores cervejarias do Brasil apoiar a canção autoral e o compositor, que quase sempre é esquecido. Gratidão por proporcionar espaço para que possamos discutir, em forma de arte, assuntos importantes” Tinho Brito, vencedor do Batuque da BOA.

Para Moyseis Marques, um dos bambas que ajudou a apresentar as 10 canções finalistas, acredita que esse tipo de concurso ajuda a propagar o ritmo mais brasileiro e comprova que coisa boa gera coisa boa. “Eventos como esse fazem com que a roda continue girando, incentivam a nossa geração a continuarem produzindo samba", afirma o sambista.

O público já estava muito animado, mas entrou em êxtase na última etapa do evento com os shows de Diogo Nogueira, Fundo de Quintal, o anúncio do grande vencedor e a emocionante homenagem feita ao protagonista do projeto, Gonzaguinha.

A roda de samba do Cacique de Ramos e Nei Lopes interpretaram pela primeira vez ao vivo a música “Céu país”, canção gravada por meio de uma tecnologia que reproduziu a voz do cantor e deu voz ao samba censurado durante a ditadura. O público também cantou acompanhando a letra da canção inédita pelo telão.

Para Bruna Buás, diretora de marketing de Antarctica, o evento foi o encerramento perfeito para a 4ª edição do Batuque da Boa. “Nossa relação com o samba e com o carioca é sólida e de longa data. Já realizamos diversos projetos pensando em celebrar essa linda união e dessa vez estamos muito felizes em reunir 30 mil pessoas no Parque Madureira, pois confirma que estamos no caminho certo. Reunir tantos compositores e incentivar a tirarem suas músicas da gaveta para apresentação ao público e encerrar com a premiação de um grande compositor mantém viva nossa máxima de que coisa boa gera coisa boa”, completa Bruna.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Encerramento da quarta edição do Batuque da Boa aconteceu neste sábado Divulgação
Encerramento da quarta edição do Batuque da Boa aconteceu neste sábado Divulgação
Encerramento da quarta edição do Batuque da Boa aconteceu neste sábado Divulgação