'Estava louca pra saber a velocidade que essa cadeira virava', diz Iza

Nova técnica do 'The Voice Brasil', cantora assume o lugar que era de Carlinhos Brown e conta que já recusou convites para participar do programa como candidata

Por Isabelle Rosa

The Voice - Iza
The Voice - Iza -

Rio - 'Sente a vibração que o som chegou'. O trecho da música Brisa, sucesso de Isabela Lima, mais conhecida como Iza, retrata bem o momento atual de sua carreira. É que a cantora é a nova jurada do The Voice Brasil, que estreia no dia 30 de julho, na Globo. Ela assume a cadeira de Carlinhos Brown e ficará no júri ao lado de Lulu Santos, Ivete Sangalo e Michel Teló. E tudo indica que Iza vai tirar de letra esse novo desafio profissional. Afinal, ela é dona de si, de uma beleza estonteante e de uma voz bem marcante. Não é a toa que ela comanda um bonde pesadão de fãs.

Em sua estreia na atração, Iza não esconde a ansiedade. "Estou super ansiosa. É um programa maravilhoso, que eu assisto pra caramba, que eu sei que mora no coração do Brasil. De qualquer forma, já estaria ansiosa para a próxima temporada. Mas estou especialmente nervosa, é óbvio. Agora eu estou fazendo parte desse time maravilhoso. Estou sendo muito bem recebida. Ivete, Lulu e Teló são pessoas que cuidam de mim, tomam conta de mim, há um tempinho até. Estou em casa".

Com alguns programas já gravados, a cantora relembra a emoção de virar pela primeira vez sua cadeira para um candidato e se diverte. "Foi sinistro. Primeiro, eu estava louca para saber a velocidade que essa cadeira virava. É sério, eu estava animada para saber como era o mecanismo da cadeira, como eu ia me sentir (risos). Mas eu também estava ansiosa pra sentir como eu reagiria só com a voz do candidato. Está sendo tudo novo pra mim", avalia.

No lugar de Carlinhos Brown, Iza afirma que conversou com o cantor e compositor sobre a atração. "A gente já trocou ideia sobre isso, mas eu queria conversar mais a fundo com ele. Saber como ele se preparava psicologicamente e como ele preparava o coração para as batalhas. Já estou sofrendo antecipadamente por isso", diz ela, aos risos. A cantora ainda conta que sua relação com Carlinhos é antiga. "Brown é um cara que me acompanha desde a época do Youtube, antes de muita gente. É um cara que sempre está me abençoando, estou me sentindo muito lisonjeada", destaca.

A posição de técnica não é nada fácil. Mas Iza está segurando bem a onda. Agora, como candidata, a cantora confessa que não aguentou a pressão de ser avaliada e desistiu de participar do programa. "Me chamaram duas vezes para participar do The Voice e eu neguei. Não por não achar que eu não conseguiria passar. Não tive essa coragem, porque eu não saberia lidar psicologicamente com a situação de chegar ali na frente do palco e cantar para quatro cadeiras viradas (de costas) pra mim. Acho que eu não ia conseguir cantar, não conseguiria pensar na possibilidade de as cadeiras não virarem pra mim, do público não gostar, de errar, de tropeçar. Mas eu admiro pra caramba todo mundo que vem pra cá", destaca ela.

Primeiro não

Se para Iza apertar o botão e virar a cadeira pela primeira vez foi divertido, dar o primeiro não para um candidato não foi tarefa fácil. "Foi doído. A gente não sabe como analisa isso. A gente tem que ter na nossa cabeça que eu não estou mudando a vida de ninguém. Não sou eu quem muda a vida das pessoas. A pessoa que pisa aqui no palco é quem está fazendo isso por ela. Eu acabo só fazendo parte da caminhada de cada um. Cada um tem o seu caminho, a gente não sabe o que vai acontecer com a história de quem sai, de quem ganha. É tentar neutralizar nisso. É pensar que sim, você tem que falar com todo o carinho do mundo, porque é um artista, que sonha, que merece estar no palco. Mas é lembrar que a gente tem uma participação ali, especial, mas pequena na vida de cada um que cada um faz seu caminho", diz ela.

Mulherada no comando

Este ano duas mulheres sentam na cadeira de técnicas: Ivete e Iza. Na apresentação dos bastidores da atração ainda tem Jeniffer Nascimento. Ter mulheres cada vez mais presentes na TV é motivo de comemoração para a cantora. "Acho que é um momento lindo que a gente está vivendo. Acho que isso é um momento que o Brasil está vivendo. É uma coisa que o Brasil precisa ver. Acho que a gente precisa estar na TV, sim. Pra falar com milhões de pessoas. Tudo isso é muito louvável. De qualquer forma, eu não acho que isso é proposital. As pessoas todas que estão aqui, são as pessoas escolhidas porque a temporada precisa. Independente de sexo e de cor, mas que é bom se ver na TV, é bom", garante.

Referência

Iza é um espelho para muita gente. Não só pelo seu talento, mas por sua forma de se portar e pela representatividade como mulher negra. "É responsabilidade, sim. Não é um peso. Sei que as pessoas estão preocupadas com aquilo que falar, como vou me posicionar, o que é importante pra mim. O microfone não é só pra eu cantar. É uma arma de comunicação e eu tomo posse disso", diz ela, que também é amada pelo público infantil. "Fico muito feliz de saber que tem um públicozinho ali que vai crescer comigo".

Parceria internacional

Após o sucesso de seu disco Dona de Mim, Iza garante que vem novidades por aí. "Não paro de fazer música. O meu marido (Sérgio Santos) é produtor musical. A gente tem estúdio em casa, então, a gente sempre está fazendo alguma coisa. Tem várias músicas gravadas. Pra fazer meu álbum gravei 40, 30 músicas, escolhendo 14. Já tem muita música por aí, algumas parcerias internacionais. Uma coisa que sempre quis fazer. O nome eu não posso dizer agora. Mas é para o próximo semestre esse lançamento", afirma.

Balanço da carreira

Nascida e criada em Olaria, Iza conquistou o público e viu sua carreira decolar a partir do ano de 2016, quando emplacou a canção Quem Sabe Sou Eu na novela Rock Story, da Globo. Ano passado, ela gravou seu primeiro EP e suas músicas ficaram na boca do povo. "Eu fico muito feliz com tudo o que está acontecendo. Acho que de forma nenhuma vou dizer que aconteceu tudo rápido, porque quando a gente trabalha com arte, provavelmente, você faz isso desde muito novo. E eu canto no chuveiro desde três anos de idade. Então, me preparei a minha vida inteira para fazer aquilo que eu mais amo que é cantar. Não posso deixar de observar como Deus tem abençoado e como as coisas tem acontecido de forma muito surpreendente. Óbvio que eu sonho, acredito na minha capacidade. Eu confio em mim. Me estimulo sempre e eu sonho muito alto. Mas eu não pensei que isso ia acontecer agora, não. Mesmo sonhando muito alto", afirma.

 

Galeria de Fotos

The Voice - Iza Raquel Cunha/ Globo
Iza Victor Pollak / TV Globo
The Voice - Iza Raquel Cunha/ Globo
The Voice - Iza Raquel Cunha/ Globo
Iza, Ivete Sangalo, Lulu Santos, Michel Teló, Tiago Leifert e Jeniffer Nascimento Paulo Belote/ Globo
Iza Victor Pollak/ TV Globo

Comentários