Mais Lidas

Programa anual de faculdade ajuda a desenvolver novos negócios

Unisuam investe em potencial de inovação e impacto social. As inscrições estão abertas até domingo

Por leandro.eiro

Rio - Há quatro anos, o fisioterapeuta André Michalski teve uma ideia para um aplicativo. Mas só agora, a partir de soluções encontradas por dois alunos de Ciência da Computação, ela será colocada em prática. André está no Programa de Pré-Aceleração para Novos Negócios do Pólen, o Polo de Inovação da Unisuam, em Bonsucesso, que capacita empreendedores em diversas áreas, abrindo a estrutura da universidade para novas ideias. As inscrições estão abertas até domingo.

Estudantes desenvolvem startups no Polo de Inovação da universidade%2C em Bonsucesso. Programa começou no ano passadoDivulgação

O Fisioterapp, aplicativo de André que agora tem os alunos como sócios, é um exemplo de uma iniciativa que surgiu no programa e já está em desenvolvimento. A startup, voltada para fisioterapeutas que atuam em CTIs, está prestes a entrar no mercado. “O aplicativo auxilia na atualização de cada prontuário e na utilização de fórmulas e escalas para resultados precisos, o que vai ajudar no cálculo de parâmetros de ventilação mecânica quando o paciente está entubado, por exemplo”, explica.

Antes de entrar no programa, o fisioterapeuta conta que procurou empresas para desenvolver o aplicativo, mas o alto custo o desestimulou. Agora, encontrou as condições necessárias para colocar a ideia em prática. E de forma gratuita. A equipe do Polo de Inovação da Unisuam teve interesse, pois, como diz o diretor Augusto Motta, a ideia de André é inovadora, viável e capaz de causar impacto social. “Estamos abertos a todos os empreendedores da região. Não precisa ser aluno da Unisuam, basta ter uma boa ideia que seja capaz de influenciar a sociedade”.

App de sala de aula

Os criadores do ‘Opa’ também passaram pelo Pólen. Voltado para a educação, ele já conta com mais de 34 mil usuários e já existia antes de entrar no programa. Mas foi aperfeiçoado, ganhando novas funcionalidades. O aplicativo faz o registro de presença, conta com uma rede social de alunos, chat com professores e uma função que permite dar ‘print’ no quadro negro. Márcio Torres, um dos criadores da startup, encosta o carro na estrada para a entrevista. Quando o repórter telefonou, estava a caminho da Fiesp, em São Paulo, para participar de uma seleção entre empreendedores. “Caso sejamos contemplados, vamos passar três meses nos Estados Unidos, para aprimorar o projeto”, comemora.

O programa

O Programa de Pré-Aceleração para Novos Negócios acontece uma vez por ano, no Polo de Inovação da Unisuam, em Bonsucesso, e tem duração de quatro meses. É aberto para todo tipo de empreendedor.

Para se inscrever, é necessário acessar o site poleninovacao.com.br e clicar no menu ‘Pré-aceleração’ para preencher o formulário. Os pré-requisitos são morar na cidade do Rio de Janeiro, ter o Ensino Médio completo e vontade de ter seu próprio negócio. Até domingo, quando termina o prazo de inscrições, Augusto Motta, diretor do Pólen, espera receber cerca de 60 propostas inovadoras: “Todos serão convocados para apresentar suas ideias”. As entrevistas individuais com os empreendedores acontecerão entre os dias 12 e 16 de junho.

Em seguida, os empreendedores participarão de etapas que abordam desde a modelagem do negócio à apresentação para investidores. “A capacitação é feita por professores da Unisuam, empresários e profissionais de destaque no mercado”, diz o diretor. Após a capacitação, os empreendedores apresentarão suas propostas para uma banca de avaliação. Os 10 melhores modelos de negócios serão selecionados para o chamado ‘Demo Day’, a etapa final.

No ‘Demo Day’, três ideias serão selecionadas por uma bancada formada por investidores. As propostas contempladas prosseguirão por mais seis meses no espaço de coworking do Pólen, até serem colocadas em prática.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia