Vida pós-Ibra: sem depender do craque, Suécia chega às quartas na Copa após 24 anos

Mesmo sem a presença de Zlatan, equipe acredita a coletividade para seguir vencendo

Por AFP

Jogadores da Suécia comemoram gol de Forsberg
Jogadores da Suécia comemoram gol de Forsberg -

Samara - Menos ego, mais espírito coletivo. A Suécia parece mais sólida sem o super craque Zlatan Ibrahimovic, chegando às quartas de final da Copa do Mundo após 24 anos, uma fase do torneio que "Ibra" nunca disputou.

"Zlatan ... Como pessoa, como jogador, é um individualista. Todo o jogo gira a seu redor, agora estamos jogando mais como time", resumiu o goleiro sueco Karl Johan Johnsson.

A aposentadoria de "Ibra" da seleção ressaltou todas as qualidades coletivas da Suécia. Certamente, o time titular escandinavo é menos espetacular que o atacante, mas chegou entre os oito melhores da competição. O que não acontecia desde a Copa dos Estados Unidos 1994.

"Realmente somos um time, formamos um conjunto", explica Janne Andersson. "O time luta pelo time, isso é o que conta para os que estão em campo e para nós no banco", insistiu o treinador sueco.

Sem Zlatan, a Suécia se classificou para a Copa do Mundo vencendo a França (2 a 1) e chegando no segundo lugar do grupo, eliminando a Holanda da competição. Na repescagem, deixou de fora ninguém menos que a Itália (1 a 0; 0 a 0).

Eterna sombra de Zlatan

"Ao longo das eliminatórias, lutamos um pelo outro e mostramos muito claramente", disse o capitão Andreas Granqvist. Ainda assim, a sombra do gigante de 1,95m continua acompanhando o time escandinavo. Antes das oitavas de final, jornalistas suecos ainda se perguntavam sobre a ausência de Ibra.

"A Suécia joga melhor sem Zlatan?". Johan Djourou se recusou a responder educadamente: "Não corresponde a mim responder essa pergunta". Desde o início da Copa do Mundo, os suecos não escaparam do "tema Zlatan" em nenhuma coletiva de imprensa. Em Los Angeles, onde começou a marcar seus gols espetaculares para o L.A. Galaxy, Ibrahimovic está na lembrança de todos.

Jogador se juntou ao Los Angeles Galaxy, dos EUA, em março deste ano - Reprodução Twitter

O centroavante não hesita em fazer piadas de si próprio, como em uma propaganda que assiste um belo gol e solta: "lembra a mim mesmo". Ou quando disse que "A Copa do Mundo sem Zlatan não vale a pena ser acompanhada".

Quando o astro do basquete LeBron James foi anunciado pelo Los Angeles Lakers, tuitou uma mensagem curiosa para dar as boas-vindas: "Los Angeles agora tem um Deus e um rei. Zlatan dá as boas-vindas a 'King' James".

Copa do Mundo em branco

Ainda assim, em cinco jogos pela Suécia na Copa do Mundo o atacante não marcou nenhuma vez. Nem mesmo contra Trinidad e Tobago (0 a 0), em 2006. Em 2014, Portugal de Cristiano Ronaldo tirou a Suécia da Copa do Mundo do Brasil na repescagem (1 a 0, 3 a 2). CR7 fez três gols, enquanto Ibra balançou as redes duas vezes. Zlatan brilhou mais na Eurocopa, mascando dois gols nas edições de 2004, 2008 e 2012.

Sua despedida da seleção foi na Eurocopa-2016, com derrota para a Bélgica em Nice (1 a 0). Os torcedores belgas cantaram o adeus do atacante, parodiando a música "Go West" do Pet Shop Boys.

Hoje os herdeiros de Zlatan têm chances de superá-lo na história das Copas, mas o centroavante sabia como marcar contra os ingleses. Em 2012, marcou de bicicleta a 25 metros de distância do gol (4 a 2). E continuamos voltando a Zlatan...

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Jogadores da Suécia comemoram gol de Forsberg AFP
Jogador se juntou ao Los Angeles Galaxy, dos EUA, em março deste ano Reprodução Twitter