Violência irrompe em Hong Kong à medida que manifestantes desafiam polícia

Protestos ocorreram um dia após a polícia prender ao menos oito legisladores pró-democracia em uma batida sobre o movimento de oposição

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Manifestantes voltam a protestar em Hong Kong
Manifestantes voltam a protestar em Hong Kong -
Hong Kong - A polícia disparou tinta azul de canhões d'água e gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes sitiando as redondezas de instituições do governo de Hong Kong à medida que dezenas de milhares de pessoas tomavam as ruas em um desafio a um banimento de protestos contra o governo.

A violência foi a altas temperaturas no fim de tarde de sábado (pelo horário local) após multidões ocuparem importantes vias em procissões que se estenderam por quilômetros pela cidade. Em diversos distritos, pessoas de todas as idades brandiam guarda-chuvas em meio à garoa, cantando por liberdade, à medida que a agitação social chegou ao seu 13º fim de semana.

Mais ou menos às 17h30, a polícia disparou diversas rajadas de gás lacrimogêneo para dispersar as multidões nos quarteirões do governo, seguidas por jatos d'água de canhões - alguns com tinta azul. Manifestantes, muitos equipados com trajes negros dos pés à cabeça, com capacetes, máscaras e escudos, arremessaram em alguns casos as granadas de gás lacrimogêneo de volta contra a polícia - outros jogaram coquetéis molotov em direção a edifícios do governo.

As manifestações ocorreram um dia após a polícia prender ao menos oito legisladores pró-democracia em uma batida sobre o movimento de oposição.

Comentários