Por cadu.bruno

Estados Unidos - A morte do líder cubano Fidel Castro provocou comemorações entre cubanos em Miami, nos Estados Unidos, e expressões de tristeza por parte de líderes mundiais.

Cerca de meia hora após o anúncio da morte pelo presidente Raúl Castro, podia-se ouvir festejos vindos da região de Miami conhecida como "Little Havana" (do inglês "Pequena Havana"). Milhares de pessoas batiam em panelas e carregavam bandeiras cubanas gritando: "Cuba, sim! Castro, não!".

Nos EUA, milhares de pessoas batiam em panelas e carregavam bandeiras cubanas gritando: 'Cuba, sim! Castro, não!'Efe

"Me sinto estranho", disse Gabriel Morales, um executivo de 40 anos em Miami cujos pais deixaram Cuba depois que Castro chegou ao poder no país. "Esperei para ouvir isso durante toda a minha vida, parece irreal", afirmou.

A política e o poder de Fidel Castro pairaram por muitos anos sob Miami e ajudaram a moldar a cidade e seus habitantes, uma vez que muitos dos moradores chegaram ali fugindo do regime socialista.

A morte de Fidel Castro, no entanto, foi lamentada por líderes de diversos países.

"Fidel Castro fez no século XX tudo o que foi possível para destruir o sistema colonial, para estabelecer relações cooperativas", disse o ex-presidente soviético Mikhail Gorbachev à agência de notícias Interfax. "Fidel sobreviveu e fortaleceu seu país durante o mais severo embargo norte-americano, quando havia enorme pressão sobre ele, e ainda levou seu país para o caminho do desenvolvimento independente", concluiu.

Salvador Sanchez Ceren, o presidente de El Salvador, disse que sentia "profundo pesar". Ele descreveu Fidel Castro como "amigo e eterno companheiro".

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, declarou no Twitter que "Fidel Castro era um amigo do México" que "promoveu relações bilaterais baseadas em respeito, diálogo e solidariedade"

Nerendra Modi, o primeiro-ministro indiano afirmou que a "Índia lamenta a perda de um grande amigo".

Um depoimento do governo espanhol foi divulgado no qual Castro é chamando "figura de enorme importância histórica".

A TV estatal cubana exibe uma programação especial celebrando a vida do antigo líder. O especial inclui imagens do passado de Fidel Castro em discursos sobre a Revolução.

Você pode gostar