Mais Lidas

Coreia do Norte ameaça EUA de guerra após Kim ser chamado de 'gordinho maluco'

Declaração feita pelo senador republicano John McCain despertou a ira das autoridades norte-coreanas

Por rodrigo.sampaio

Washington - Não é novidade que a relação entre Estados Unidos e Coreia do Norte nunca foi das melhores. Entre as animosidades, diversas ameaças de guerra por parte dos asiáticos já foram feitas ao longo dos anos em que o ditador Kim Jong-un assumiu o posto do pai, o morto em 2011.

No entanto, o novo motivo de ira do norte-coreanos partiu de uma declaração do senador republicano John McCain, que em entrevista à rede MSNBC, não mediu palavras para chamar o líder supermo do governo inimigo de "gordinho maluco". 

"A China é a única que pode controlar Kim Jong-un, este garoto gordinho maluco que está comandando a Coreia do Norte. Eles poderiam paralisar a economia norte-coreana em uma semana", disse o ex-candidato à presidência dos EUA. A agência estatal KCNA, porta-voz do regime norte-coreano, rebateu as críticas de McCain em uma nota emitidade pela entidade. 

O ditador da Coreia do Norte ficou ofendido com a declaração de John McCain e ameaçou ir à guerra contra os EUA. Reprodução Twitter

"O que eles ousaram dizer fere a dignidade da liderança suprema da RPDC (República Democrática Popular da Coreia) e é apenas uma manifestação da sua pior hostilidade em relação à ideologia e sistema social da RPDC e seu povo, e uma grave provocação pouco antes de uma declaração de guerra", diz o comunicado. A KCNA completou dizendo que "o pessoal de serviço e as pessoas da RPDC tratam a dignidade de seu líder supremo como sua vida e alma". 

Após o comunicado, McCain voltou a ironizar Kim: "Queriam que eu chamasse de 'magrelo maluco?", publicou em seu Twitter. 

Recentemente, a imprensa britânica revelou que consulares da Coreia do Norte pediu à China que o governo proibisse os internautas chamassem Kim de 'gordinho'. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia