Mais Lidas

Três mil bombeiros combatem incêndios florestais em Portugal

Desde 9 de agosto, 55 pessoas ficaram feridas por incêndios no país, quatro delas em estado grave

Por lucas.cardoso

Portugal - Três mil bombeiros lutavam nesta terça-feira em Portugal para controlar mais de 150 incêndios florestais, segundo as autoridades, enquanto o clima seco impulsionava as chamas. Mais de 800 bombeiros, com o apoio de unidades aéreas, concentravam-se em extinguir um grande fogo próximo da localidade de Vila de Rei, no centro do país.

A emissora pública portuguesa RTP mostrou imagens de grandes chamas de noite, que pela manhã haviam deixado amplas extensões de bosque calcinadas perto da localidade, de onde as autoridades retiraram 112 pessoas na segunda-feira. Além disso, 300 bombeiros lutavam contra as chamas em outro grande incêndio no interior do país.

Incêndio em floresta de Portugal AFP

A RTP mostrou imagens nas quais se via o fogo avançando sob a fumaça em meio a colinas de bosques, o que ameaçava os povoados de Ferreira do Zêzere e Macedo de Cavaleiros.

Desde 9 de agosto, 55 pessoas ficaram feridas por incêndios em Portugal, quatro delas em estado grave, indicou a porta-voz da Defesa Civil Patricia Gaspar. O clima não dá respiro aos bombeiros, segundo a funcionária.

A expectativa é de aumento da temperatura no interior de Portugal, com a chance de alcançar os 40º Celsius.

Portugal tem sido especialmente golpeada pelos incêndios florestais deste ano por causa da seca. O pior episódio deixou 64 pessoas mortas em junho.

A agência portuguesa de Defesa Civil registrou no sábado um recorde, com 268 focos de incêndio distintos no mesmo dia. Do total, 90% dos incêndios foram causados por intervenção humana, disse o órgão.

Os incêndios florestais em Portugal já consumiram mais de um terço da superfície total de florestas queimadas neste ano nas 28 nações da União Europeia. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia