A Rocinha mostra a sua cara

Subsecretário de Turismo do Rio, Philipe Campello convenceu membros da Rede Contur a qualificar seus produtos

Por nicolas.satriano

Rio - Uma subsecretaria, dentro da Riotur, que se dedique apenas ao turismo nas favelas. Depois de dois dias de discussão, esta foi a principal reivindicação que saiu do Primeiro Fórum de Turismo de Base da Rocinha, na Biblioteca-Parque da favela. O pedido foi levado nesta sexta-feira ao subsecretário de Turismo do Rio, Philipe Campello, que recebeu os membros da Rede Contur e os convenceu de que o mais importante, no momento, é qualificar seus produtos.

Uma das mesas do evento que aconteceu na RocinhaDivulgação

A associação de guias tem profissionais do Santa Marta, Babilônia, Tabajaras, Vidigal, Rocinha, Turano e Penha, entre outros. Seu objetivo principal, neste momento, é fazer com que as visitas às favelas ganhem destaque, aproveitando a Olimpíada. Outra reivindicação do fórum é a criação de uma categoria especial de credenciamento para guias de favelas. Segundo eles, há muitos empecilhos para se alcançar o título de guia oficial, o que abre o mercado a guias de fora, que não dominam o tema e acabam inventando histórias sobre as comunidades.

O Alemão quer mais

Quinta-feira, ativistas, líderes comunitários e moradores que estiveram no fórum ‘Alemão: Saídas para a Crise’, promovido pelo DIA, se reuniram para discutir soluções para o fim da crise no complexo. “A partir de agora seremos um fórum permanente”, conta o ativista Kléber Araújo. Semana que vem eles prometem se reunir numa praça de Nova Brasília.

Segundo Kléber, a paz voltou para o complexo de favelas, que não registra tiroteios há 14 dias. “Eventualmente ouvimos um ou outro disparo, mas são casos isolados. As crianças voltaram para as praças, e o comércio já funciona normalmente.” Para ele, o mais importante é continuar militando para que a tranquilidade continue reinando no Alemão.

Sem burocracia

Philipe Campello explicou por que é contra se criar mais uma estrutura burocrática para atender os guias de favelas. Phil, muito próximo dos profissionais que trabalham em comunidades, aposta no trabalho que o Sebrae está fazendo para capacitá-los a melhorar seus produtos. “Temos uma bela prateleira para programas de favela no guia oficial do Rio.”

Laboriaux, a joia

Organizado pelo Sebrae e Rio + Social, o encontro revelou uma nova joia na favela: o Laboriaux. A região, habitada por 117 famílias, está na borda do Parque da Tijuca e serve a um projeto-piloto, relacionando turismo ecológico e favela. “Já temos três trilhas mapeadas na região”, conta Gabriel Voto, do Favela Verde. “Agora vamos cadastrar as famílais para o cama e café.”

Cadê o skate que estava aqui? 

Há dois meses sem salários, instrutores de skate na Plaza do Engenhão (como é conhecida) se revezam para que as atividades na Vila Olímpica do Encantado não parem. Apesar do esforço, o atraso nos pagamentos já esvazia o forte movimento local. “A quantidade de alunos diminuiu muito. Em solidariedade, muitos deixam de ir às aulas”, contou o instrutor Júlio Ferreira, o Júlio Tio Verde. Responsáveis pelo espaço, a organização social Atlas e a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer não se entendem quanto ao repasse de verbas.

Abraço simbólico na pista de skate pede pagamento de funcionáriosJúlio Tio Verde / Divulgação

Agenda

Sarau em Rio das Pedras
Este sábado é dia de cultura em Rio das Pedras, a partir das 15h, na Curva do Pinheiro. Já às 22h, no mesmo local acontecerão sessão de cinema e shows de rock, tudo gratuito.

Charme no Prazeres
Os charmeiros do Rio tem encontro marcado hoje, a partir das 16h, ao lado da Quadra da Barreira, Morro dos Prazeres, com a 13º festa Top Charme, com sopa de ervilha liberada.

Para mães mundo afora
A Anistia Internacional está fazendo uma campanha de Dia das Mães. Quem quiser fazer uma doação para a organização, que defende Direitos Humanos, acesse: anistia.org.br

Jazz no Cantagalo
O Bar da Gilda fará amanhã seu Jazz no Morro, desta vez com o Quarteto Rua Jazz. Ingressos a partir de R$ 30. Ao lado da Escadaria do Criança Esperança, Cantagalo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia