Overtraining é caracterizado pela diminuição do rendimento nos treinos, acompanhada de sintomas físicos, fisiológicos, cognitivos, sociais e psicológicos. - Internet
Overtraining é caracterizado pela diminuição do rendimento nos treinos, acompanhada de sintomas físicos, fisiológicos, cognitivos, sociais e psicológicos.Internet
Por RENAN SCHUINDT
Publicado 08/01/2018 16:34 | Atualizado 09/01/2018 03:00

Com a chegada do verão, cresce a procura por academias. Em busca do corpo perfeito, muitos adeptos exageram nos treinos, o que pode comprometer a saúde e o próprio corpo. Conhecida como 'overtraining', a prática excessiva de exercícios pode estar ligada ao abuso na frequência de uma mesma atividade e ao número exaustivo de repetições. Nos últimos 10 anos, o treino excessivo e a má utilização de aparelhos foram responsáveis pelo aumento de 30% no número de jovens com problemas nos joelhos.

Uma pesquisa recém-divulgada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) aponta que o excesso faz com que os atletas percam a capacidade de produzir o 'Growth Hormone', o GH (hormônio do crescimento, em tradução livre). Com isso, chegam a um nível abaixo ao dos sedentários. O 'overtraining', que pode afetar atletas profissionais e amadores, leva a um desgaste físico. Além da perda de massa muscular e de rendimento, outros sintomas, como insônia, ansiedade e disfunções hormonais, podem até levar à depressão.

POR CONTA PRÓPRIA

No ano passado, o engenheiro elétrico Rafael Mendes passou pelo problema. Logo que suspeitou, procurou orientação e conseguiu reverter o quadro sem maiores consequências. "Comecei a praticar corrida por conta própria. Estava incomodado com meus 117 quilos e queria emagrecer logo. Achei que pudesse suportar a carga de seis treinos por semana, mas não deu", conta. Hoje, Rafael faz três corridas semanais e também é adepto ao treinamento funcional. De acordo com o ortopedista Marcello Serrão, o próprio organismo dá sinais do desgaste. "Sem tempo para repor as perdas de energia do corpo, as lesões surgem com mais frequência, geralmente no mesmo local, indicando a sobrecarga de determinada atividade", explica o médico.

Para prevenir o 'overtraining', o ideal é que o atleta determine o volume e a intensidade dos treinos, cuide da alimentação e descanse tempo suficiente para o corpo se manter equilibrado. Segundo a Associação Brasileira de Academias (Acad), cerca de 8 milhões de alunos frequentam as mais de 33 mil academias em todo o país. Atualmente, o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking dos países que mais investem no setor.

Você pode gostar
Comentários