Mais Lidas

MDB perde a maioria folgada que mantinha na Alerj

Partido do governador Pezão agora tem apenas um deputado a mais que o PDT

Por PAULO CAPPELLI

Rio - Finalizada a janela de transferência partidária, a Assembleia Legislativa tem uma nova configuração. Nela, o domínio do MDB foi reduzido significativamente. A legenda conta agora com oito deputados estaduais, sete a menos do que no início da legislatura. O partido do governador Pezão passa a ser seguido de perto pelo PDT, com sete parlamentares. DEM e PP têm seis cadeiras cada.

Ex-prefeito de Queimados, Max Lemos, que organiza a lista de candidatos do MDB à Alerj, minimiza: "Era algo esperado, à medida que os deputados buscam a possibilidade de se elegerem nas chapas que julguem melhor. Mas a nossa bancada de eleitos em 2018 certamente será maior que a atual", diz ele, apostando que o MDB fará até 10 deputados.

Subiu a plaquinha

Deixaram o MDB os deputados Marcelo Simão (PP), Fábio Silva (DEM), Coronel Jairo (SD) e Pedro Augusto (PSD). O partido sofre ainda com os desfalques de Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, presos preventivamente na Lava Jato. Já Márcio Canela, ex-PSL, ingressou no MDB.

Rio não repete Brasília

A influência do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fez o partido saltar, em Brasília, de 21 deputados federais eleitos para 44 ao término da janela, mas o efeito não se repetiu na Alerj. Após o entra e sai, a bancada fluminense do DEM permaneceu com seis deputados. Já o PDT acolheu Pedro Fernandes, ex-MDB, e contou com o retorno do ex-secretário de Pezão Thiago Pampolha. Viu, porém, Zaqueu Teixeira e Bebeto migrarem para PSD e Pode.

Filiou-se, mas saiu

De saída do PSDB, a ex-deputada federal Andréia Zito chegou a assinar a ficha de filiação do PP na sexta-feira, mas, no sábado, acertou a ida para o PSD de Indio da Costa. "O PP deve caminhar com o Eduardo Paes (DEM) na disputa pelo governo estadual. Eu acredito que o Indio tem mais propostas para a Baixada Fluminense", diz ela, que deverá se candidatar à Câmara dos Deputados.

Segue

Apesar de perder Andréia Zito, o PP tem motivos para comemorar. O retorno à Alerj de Christino Áureo (PP), ex-chefe da Casa Civil de Pezão, e a filiação de Marcelo Simão (PP), ex-MDB, garantiram ao partido a terceira maior bancada da Alerj, com seis deputados.

O dono do cofre

O Diário Oficial da prefeitura publica hoje a exoneração da secretária de Fazenda, Maria Eduarda Gouvêa. Interinamente, responderá pela pasta o subsecretário de Tributação e Fiscalização, Renato Bravo. Cesar Barbiero será o futuro titular da Fazenda, mas, antes precisa ter sua exoneração como diretor da Casa da Moeda assinada pelo presidente Michel Temer.

Digital

Maria Eduarda fora indicação de Marcelo Faulhaber, marqueteiro da campanha de Crivella em 2016. Já Barbiero é apontado como nome da cota pessoal do prefeito.

Visitas

O PT planeja a visita de artistas e de personalidades internacionais a Lula no presídio. Presidente do PT-RJ, Washington Quaquá diz que teme pela integridade física do ex-presidente: "O áudio na torre de controle em que ameaçam Lula e a agressão a Manuela D'Ávila (PCdoB) por um policial reforçam isso".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários