Procuradores recebem estudo para ajudá-los no combate às notícias falsas

Documento foi elaborado por Neide Cardoso de Oliveira e Silvana Batini, integrantes do Núcleo de Criminal de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal e da força-tarefa da Operação Lava Jato, no Rio

Por Cassio Bruno (interino)

Rio - Procuradores do país inteiro receberam um estudo técnico para ajudá-los no combate às notícias falsas em apurações de casos nas esferas criminal, eleitoral e cível. Com o título "Fake news e como investigar", o documento foi elaborado por Neide Cardoso de Oliveira e Silvana Batini, integrantes do Núcleo de Criminal de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal e da força-tarefa da Operação Lava Jato, no Rio.

Um dos trechos diz: "Em geral, divulgar boatos não é um ato criminoso, desde que o boato não concretize os delitos de calúnia, difamação e injúria, previstos no Código Penal. Há também a possibilidade de a notícia concretizar crime de racismo".

Vandalismo na Praça Paris

Ladrões roubaram peças de bronze do monumento em homenagem ao Almirante Barroso. A escultura, de José Otávio Correia de Lima, foi inaugurada em 1909.

Roubo de placas em monumento na Praça Paris - Severino Silva / Agência O Dia

Gazeta na Alerj

Quase não há quórum em ano de eleição. Quinta passada, só 28 dos 70 deputados foram trabalhar. No dia anterior, a votação para indicar um membro à Agetransp (agência responsável por fiscalizar os transportes) foi por maioria simples porque o plenário estava vazio.

Mas já, Obama?

Claudio Barack Obama (SD) tentou ser prefeito de Belford Roxo, em 2008. Chamou atenção pela semelhança com o ex-presidente dos Estados Unidos, mas perdeu. Agora, colaboradores de sua pré-campanha ao Senado este ano reclamam de calote.

Sola de sapato

Vereadores que vão concorrer a deputado federal não param de fazer contas. Exemplo: Jones Moura (PSD), eleito com 12.722 votos, precisará, no mínimo, de 40 mil.

Incêndio

A Coluna mostrou semana passada a falta de extintores nos trens. A Supervia afirma cumprir todas as normas, mas diz haver casos de roubo. Pede aos passageiros para denunciarem (0800 726 9494).

Chama o síndico

Uma briga por vaga na garagem em um condomínio chique no Leblon parou na Justiça. A 4ª Câmara Cível anulou a decisão do condomínio que proibia um morador de estacionar lá porque o veículo era grande. Um laudo técnico comprovou que havia espaço.

Fenômeno?

Não é só o estádio do América, em Edson Passos, que está com a estrutura e o campo precários, como foi publicado aqui. O do São Cristóvão, onde surgiu Ronaldo Fenômeno, não faz mais jus à história do ex-jogador e do clube.

Galeria de Fotos

Roubo de placas em monumento na Praça Paris Severino Silva
Roubo de placas em monumento na Praça Paris centro do Rio,, Foto Severino Silva Agencia O Dia Severino Silva

Comentários