Nova cúpula da Civil faz primeira reunião

No encontro, os chefões definiram, por exemplo, os titulares das delegacias no estado

Por CÁSSIO BRUNO

Nova cúpula da Polícia Civil do Rio
Nova cúpula da Polícia Civil do Rio -

A nova cúpula da Polícia Civil do Rio fez a primeira reunião nesta terça-feira (repare na foto) após o anúncio pelo governador eleito Wilson Witzel (PSC) dos nomes que vão ocupar os cargos de comando da corporação, como a coluna revelou com exclusividade em 21 de novembro.

No encontro, os chefões definiram, por exemplo, os titulares das delegacias no estado. Um deles é o delegado Gabriel Ferrando, que deixará a Delegacia de Roubos e Furtos, e assumirá a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco). O posto seria de Marcus Amim, hoje na 27ª DP (Vicente de Carvalho), mas desistiram de nomeá-lo.

Aliás...

Inspetores e delegados trocam mensagens pelo celular reclamando de Witzel. Alegam que ele viajou para Israel para conhecer novas tecnologias de segurança enquanto, no dia a dia, faltam materiais básicos de trabalho, gasolina para as viaturas e até papel higiênico.

Denúncia

A inspeção feita por promotores na cela do governador Luiz Fernando Pezão (MDB), na Unidade Prisional da PM, em Niterói, foi motivada por uma denúncia de regalias supostamente dadas a ele. Nada foi encontrado.

Sem líder

Já se articula a retirada de Dr. Jairinho (MDB) da liderança do governo Marcelo Crivella (PRB) na Câmara. O posto ficará vago pelo menos no momento.

O retorno?

Marcelo Vitorino, marqueteiro digital, circula novamente na prefeitura do Rio. Ele trabalhou na campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência.

PRB e Cedae

Apesar de o PRB estar prestes a emplacar o senador Eduardo Lopes como secretário de Agricultura de Witzel, três deputados da sigla (Benedito Silva, Carlos Macedo e Tia Ju) recusaram-se a manter o veto à emenda que impede a venda da Cedae.

Estamos de olho

O trio do PRB deixou o plenário e ajudou a derrubar a sessão. Tudo visto de perto pelo vice-governador eleito Claudio Castro (PSC) e pelo futuro secretário de Desenvolvimento Econômico, Lucas Tristão.

Tráfico na praça

Apesar do aparato policial em frente à casa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), na Barra, a Praça do Ó, a menos de um quilômetro, virou ponto de traficantes.

Outro lado

Witzel nega atraso em evento nos Bombeiros, como saiu aqui. Diz que, no seu convite, era às 10h, de domingo. Mas...formandos e convidados tiveram de chegar às 7h30.

 

Comentários