Cabines da PM abandonadas aumentam sensação de insegurança nas vias expressas

Na Linha Amarela, onde no sábado foi morto o PM Daniel Henrique Mariotti, há cabines blindadas vazias há ao menos dois anos

Por CÁSSIO BRUNO

Cabine da Polícia Militar, na Linha Vermelha, na altura de São Cristóvão, está abandonada
Cabine da Polícia Militar, na Linha Vermelha, na altura de São Cristóvão, está abandonada -

Rio - Enquanto se discute a execução ou não de bandidos com fuzil nas mãos, motoristas e passageiros enfrentam uma rotina de medo nas principais vias expressas do Rio. As cabines da Polícia Militar, que poderiam ajudar no reforço do policiamento e dar a sensação de segurança aos cidadãos, estão abandonadas. Uma delas, como mostra a foto acima, fica na Linha Vermelha, em São Cristóvão.

As cabines blindadas permanecem vazias há pelo menos dois anos também na Linha Amarela, onde o soldado da PM, Daniel Henrique Mariotti, de 30 anos, foi morto em serviço sábado, e na Avenida Brasil. Aliás, tiroteios, assaltos, arrastões e mortes são frequentes.

Enquanto isso

Algumas cabines nos bairros estão em péssimas condições. A da Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, é uma. E são os próprios PMs que pagam pela manutenção do ar-condicionado.

É o fim

A chamada Central de Flagrantes, da Polícia Civil, localizada na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, Zona Norte, vai acabar.

Segue...

A ideia é criar mais centrais para que flagrantes sejam registrados por região, sem ficarem concentrados num só lugar.

Olha a confusão!

O segundo suplente de vereador, Duda Petra, assumirá em breve no lugar de Renato Moura, nomeado secretário de Emprego e Inovação de Crivella.

Entra-e-sai

Moura saiu da Câmara, voltou para votar projetos do governo e, agora, retorna à pasta. O primeiro suplente, Daniel Martins, está preso. O trio é do PDT.

Sem preocupação

Presidente interino da Alerj, André Ceciliano (PT) não ficou nem um pouco preocupado com a reunião ontem da bancada do PSL com o senador eleito Flávio Bolsonaro.

Com a maioria

Ceciliano calcula que 49 deputados votarão a seu favor para continuar no cargo. O petista ainda tenta atrair outros dois parlamentares do Partido Novo.

'Ele corre!'

"Tentei conversar duas vezes com o Flávio mesmo para dizer que não me apoia. Mas ele ri, abraça e corre", revela Ceciliano.

Saiu aqui

Flávio se encontrou com 12 deputados eleitos do PSL para articular chapa alternativa. Eles apoiariam Márcio Pacheco (PSC), que desistiu de disputar a Presidência, como saiu aqui em 22 de dezembro.

Feliz da vida

Pacheco votará em Ceciliano, que ficou radiante com os elogios do governador Wilson Witzel (PSC).

Comentários