Segurança Presente terá mudanças e desagrada moradores

Programa do governo do estado passará a se chamar Sociedade Segura. Policiais estão sendo afastados, incluindo os idealizadores do projeto, e substituídos por indicações políticas

Por CÁSSIO BRUNO

Projeto Segurança Presente nos bairros da Tijuca, Ipanema e Leblon
Projeto Segurança Presente nos bairros da Tijuca, Ipanema e Leblon -

O Segurança Presente passa por mudanças. A começar pelo nome. Em breve, o programa, subordinado ao secretário estadual de Governo e Relações Institucionais, Gutemberg Fonseca, se chamará Sociedade Segura. Além das operações policiais, a ideia, agora, é focar no social. A decisão tem desagradado as associações de moradores.

Dezenas de policiais foram afastados, incluindo idealizadores do projeto, e substituídos por indicações políticas. O coordenador-geral Fellipe Gonçalves, coronel da PM reformado, saiu. Quem assumiu foi o major da PM Carlos Eduardo Falconi, que comanda ainda a Lei Seca e a Barreira Fiscal. Ele era do Batalhão de Policiamento Turístico.

Major processa

O curioso é que Falconi processa o... governo do estado! A ação (0206426-12.2018.8.19.0001), de agosto do ano passado, está na 16ª Vara de Fazenda Pública. O major quis se aposentar por invalidez, mas a perícia não encontrou problema de saúde que o impedisse de trabalhar. O policial recorreu.

Glória a Deus

Um dia depois de ser escolhido pelos colegas presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), que é católico, esteve no culto da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, na Penha, no domingo de manhã.

Segue...

Quem levou Ceciliano ao templo foi o primeiro-secretário da Mesa Diretora, o deputado Samuel Malafaia (DEM). Cerca de cinco mil pessoas estavam presentes no local.

Beija-mão

Ceciliano recebeu a bênção de Silas Malafaia, irmão de Samuel e líder da Vitória em Cristo.

Aliás...

O MDB, outrora no comando de comissões importantes, por enquanto, só ganhou uma: Minas e Energia, com Max Lemos, aliado de Jorge Picciani, preso na Lava Jato.

Mas...

O emedebista Gustavo Tutuca ainda briga pela Comissão de Orçamento.

Alô, aqui é o Wilson!

A escolha de Alexandre Knoploch como líder do PSL na Alerj tem o dedo de Wilson Witzel. O governador ligou para deputados do partido e pediu apoio ao parlamentar. Motivo: terá mais controle da bancada.

Olha o racha aí

Quem não gostou foi o preterido Anderson Moraes, que ocuparia a função de Knoploch.

Lembrando

Como a Coluna revelou domingo, Ceciliano foi comemorar a vitória com Witzel no Laranjeiras.

E é só

Com 12 deputados na bancada, o PSL tem até o momento apenas o comando da comissões de Emendas Constitucionais e Vetos, Pessoa com Deficiência e Normas Internas.

Biquíni, não!

Dia desses, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), esteve na Favela do Rola, em Santa Cruz. Prometeu clínica da família, espaço para castração de animais, quiosques, academia e piscina. Mas fez a ressalva: mulheres não poderiam tomar banho de biquíni. Só de maiô.

Simples de coração

O Programa Estadual de Transplantes, da Secretaria de Saúde, fez, na quinta-feira passada, o primeiro transplante cardíaco de 2019. O receptor tem 21 anos.

Comentários