PSL assume comissão na Alerj que era comandada por deputado preso

Partido fecha acordo com André Ceciliano (PT) e ficará responsável pelas indicações legislativas ao governo do estado. Antes, trabalho ficava a cargo de Marcos Abrahão, alvo da Operação Furna da Onça

Por CÁSSIO BRUNO

Bancada do PSL na Alerj com o senador Flávio Bolsonaro
Bancada do PSL na Alerj com o senador Flávio Bolsonaro -

Maior bancada da Alerj, o PSL assumirá a Presidência da Comissão de Indicações Legislativas. Ela era comandada por Marcos Abrahão (Avante), que está preso, em Bangu 8, após a Operação Furna da Onça, braço da Lava Jato. O nome mais provável para ocupar o posto é o de Márcio Gualberto.

A comissão serve, basicamente, para os deputados pedirem ao governador Wilson Witzel (PSC) a realização de obras e serviços à população. No entanto, as solicitações são utilizadas nas bases eleitorais em troca de votos. "Quero acalmar todo mundo. Não vou isolar ninguém. Ainda mais um partido com 12 deputados", afirmou André Ceciliano (PT), presidente da Assembleia.

Mais três

Ainda em crise, o PSL também assumirá as comissões de Saneamento Ambiental, Emendas Constitucionais e Vetos e Pessoa com Deficiência.

Consolação

Na verdade, as quatro comissões dadas ao PSL são um prêmio de consolação após o fracasso do partido ao tentar lançar candidato à Presidência da Alerj. Ceciliano acabou eleito em chapa única.

Só no cheirinho

Depois das eleições de outubro, o PSL, liderado pelo senador Flávio Bolsonaro, já anunciava a intenção de ocupar comissões mais importantes, como a de Direitos Humanos e a de Educação.

Fogo amigo

Um deputado do PSL, que se absteve para presidente da Alerj, atacou ontem os colegas da própria legenda que optaram pelo "não", ou seja, contra Ceciliano: "Agora, eles estão com o pires na mão pedindo comissões".

A reunião

O encontro de Ceciliano com o PSL para definir as comissões ocorreu ontem, após a sessão, na sala da Presidência.

2020 é logo ali

Descontraído, Ceciliano perguntou a Alana Passos: "Será prefeita de Queimados?". Ela: "Não. Tenho coisas maiores para mim".

Prisão mantida

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) manteve ontem, por cinco votos a um, a prisão do deputado estadual Anderson Alexandre (SD). Ele é um dos seis parlamentares reeleitos que estão na cadeia. Foi preso por suspeita de corrupção e fraude em licitações quando era prefeito de Silva Jardim.

Mais poder

O TRE-RJ seguiu entendimento da Procuradoria Regional Eleitoral. "A conduta do acusado tinha finalidade de aumentar seu poder político", disse o procurador Sidney Madruga.

Bem na foto?

Sabe a sala Furna da Onça, na Alerj? Servirá, agora, como estúdio. Será lá onde os 64 deputados farão as fotos oficiais do novo mandato.

Mal frequentado

A sala fica ao lado do plenário e era exclusivo para deputados. Os presos frequentavam bastante.

Inferno astral

Derrotada ao Senado, Aspásia Camargo (PSDB) foi exonerada ontem da Prefeitura do Rio.

Pirataria

Pesquisa da Fecomércio-RJ revela que 2,43 milhões de consumidores compraram algum produto pirata nos últimos 12 meses no estado. Um prejuízo de R$ 665 milhões!

Comentários