Pai de deputado estadual do PSL no Rio assume diretoria da Cedae

Gustavo Modesto Schmidt foi nomeado assessor operacional da Região Metropolitana da empresa. Lei das estatais veta a nomeação de parentes de políticos para cargos de direção

Por CÁSSIO BRUNO

Gustavo Schmidt, deputado estadual no Rio pelo PSL
Gustavo Schmidt, deputado estadual no Rio pelo PSL -

O deputado estadual Gustavo Schmidt (PSL) conseguiu com que o governo atendesse a um pedido seu. O pai do parlamentar, Gustavo Modesto Schmidt, foi nomeado assessor operacional da Região Metropolitana da Cedae. Na prática, ele fará parte da diretoria da estatal. Ligado ao ex-deputado Jorge Picciani (MDB), que está preso, Modesto era gerente Regional Norte da empresa antes de ser promovido.

Detalhe: Gustavo Modesto Schmidt já sentou na cadeira mesmo com a Lei 13.303, das estatais, vetando a nomeação de parentes de políticos para cargos de diretoria. O troca-troca de boa parte da cúpula da Cedae foi antecipado pela Coluna em 31 de janeiro.

Nova política?

Novato em Brasília, o deputado federal Wladimir Garotinho (PRP), filho do ex-governador, nomeou em seu gabinete Thiago Ferrugem como secretário parlamentar. Ele é ex-vereador em Campos.

Segue...

Thiago Ferrugem foi afastado do legislativo de Campos por determinação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) em julho do ano passado.

Chequinho

Thiago é suspeito de participar de um esquema de compra de votos por meio do programa social Cheque Cidadão nas eleições de 2016, investigado pela Operação Chequinho.

Aliás...

A família Garotinho tem mostrado influência no governo estadual. E Wilson Witzel recebeu várias críticas de seus eleitores nas redes sociais.

Notícia falsa?

Por isso, nesta quinta-feira, Witzel correu e publicou uma foto dele com Clarissa Garotinho (Pros), também filha do ex-governador. Em vermelho, usou uma espécie de carimbo escrito "fake news" para negar a informação.

2020 é logo ali

Com a cláusula de barreira, o senador Romário, derrotado ao governo, organiza a fusão do Podemos com o PHS no estado.

Por procuração

O deputado Waldeck Carneiro (PT) apresentará uma emenda para que parlamentares da Alerj presos possam tomar posse por meio de procuração pelos advogados.

Novas regras

A emenda será feita ao projeto de resolução de Luiz Paulo (PSDB) e da bancada do PSOL, que prevê regras para casos de parlamentares eleitos e que vão para a cadeia.

Vai ter bolo?

O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), prevê que os debates sobre esse projeto e o destino dos seis deputados presos se estendam até dia 28, seu aniversário de 51 anos.

Barba, cabelo e bigode

A deputada Renata Souza (PSOL) apresentou um projeto de lei polêmico: proíbe o corte de barba, cabelo e bigode de presos custodiados pelo estado.

Justificativa

"Essa intervenção corporal viola o direito da personalidade do indivíduo, à identidade, à integridade psicofísica, à não-discriminação e à liberdade de expressão", diz o texto.

Mas já?

Ângela Furtado, presidente do Inmetro, responderá à Comissão de Ética do instituto. Foi denunciada por suspeita de mentir sobre a data de saída de uma multinacional de gás.

Comentários