Apoiador de Bolsonaro, irmão de ex-deputado ataca repórter com base em notícia falsa

Eduardo Gonçalves ocupou cargo no governo do PT em Nova Iguaçu. Ele também foi vice-prefeito na cidade da Baixada

Por CÁSSIO BRUNO

O perfil de Eduardo Gonçalves na rede social
O perfil de Eduardo Gonçalves na rede social -

Rio - Ex-vice-prefeito de Nova Iguaçu e apoiador do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Gonçalves atacou, no Facebook, a repórter do jornal "O Estado de S.Paulo" Constança Rezende. No texto, escreveu: "Uma hora a verdade aparece, carinha de Santa e alma de verme".

Junto com a frase, Eduardo, que foi filiado ao PTB e ao PRP, publicou uma foto da profissional. Na imagem, está escrito: "Nossa intenção é destruir o governo Bolsonaro", como se fosse uma declaração de Constança.

Eduardo é irmão do ex-deputado federal Fernando Gonçalves, que comanda o PSL de Nova Iguaçu e responde até hoje a processo relacionado ao escândalo que ficou conhecido como a Máfia dos Sanguessugas, em 2006.

Em 2004, Eduardo coordenou a campanha para prefeito de Nova Iguaçu de Fernando Gonçalves, que perdeu para Lindbergh Farias (PT). Porém, na gestão do petista e após a derrota do seu grupo político, Eduardo ocupou o cargo de presidente da Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig).

Em 2007, Eduardo Gonçalves foi para a Secretaria de Governo como Assessor Especial de Lindbergh. Ele também participou da gestão do ex-prefeito Nelson Bornier (PROS).

Entenda o caso

Na noite de domingo, Bolsonaro escreveu no Twitter: “Constança Rezende, do ‘O Estado de SP' diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o Impeachment do Presidente Jair Bolsonaro. Ela é filha de Chico Otavio, profissional do ‘O Globo’. Querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos”.

O presidente fazia referência ao site Terça Livre, que publicou texto que falsamente atribui à Constança Rezende a declaração “a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo”, ao tratar da cobertura jornalística das movimentações suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador e filho mais velho de Bolsonaro.

No entanto, a gravação do diálogo, revela que Constança, em nenhum momento, fala em “intenção” de arruinar o governo ou Bolsonaro. .

O texto publicado no Terça Livre teve origem uma postagem no site francês Mediapart, que disse nesta segunda-feira que as informações que serviram de base para o tuíte de Jair Bolsonaro “são falsas”.

Comentários