Operação em Angra dos Reis vira dor de cabeça para Witzel

Governador do Rio tenta minimizar desgaste provocado por ação policial na cidade da Costa Verde

Por CÁSSIO BRUNO

Governador do Rio tenta uma saída para melhorar sua imagem
Governador do Rio tenta uma saída para melhorar sua imagem -
A guerra do tráfico em Angra dos Reis tornouse a maior dor de cabeça no momento para o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC). Assessores mais próximos e interlocutores afirmam que ele não para de pensar numa saída para o desastre que foi sua ida ao município da Costa Verde na última semana. Além de participar da ação dentro de um helicóptero, Witzel declarou que acabaria com a farra dos bandidos na região. Mas, de lá para cá, os tiroteios só se intensificaram. E, agora, o governador tenta uma estratégia para se livrar do desconforto e salvar a imagem arranhada depois do episódio.
CONSEQUÊNCIAS DA OPERAÇÃO NA ALERJ
Witzel também terá problema na Alerj causado pela operação policial em Angra. Deputados já pediram à Procuradoria Geral de Justiça que investigue a conduta do governador. Ele chegou a divulgar um vídeo sobrevoando a cidade. Nas imagens, um policial civil da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) dispara rajadas de tiros do alto. O documento foi assinado pelos deputados Carlos Minc (PSB), Luiz Paulo (PSDB) e Waldeck Carneiro (PT), além de toda a bancada do Psol formada por seis parlamentares.
DEPUTADA DO PSOL PODE SER PROCESSADA
Witzel pensa em processar criminalmente a deputada Renata Souza (Psol). Caso decida ir à Justiça, o governador alegará, entre outras coisas, que ela não ouviu os deputados que compõem a Comissão de Direitos Humanos, que Renata preside. A parlamentar denunciou Witzel à Organização das Nações Unidas (ONU) após a operação em Angra. Como retaliação, um grupo de deputados fiéis ao governador pediu a cassação de Renata por quebra de decoro. O argumento: “ação individual, calculada e oportunista”.
SOLIDARIEDADE COMANDARÁ INSTITUTO
Mais um partido foi contemplado por Witzel em busca de aliados na Alerj. O governador entregou a presidência do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) ao Solidariedade. Carlos Henrique Vaz (à direita da foto com o deputado federal Áureo) foi o indicado da legenda para comandar a autarquia vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, de Lucas Tristão. Carlos era o superintendente estadual da Funasa no Rio.
NO COMANDO, MAS NEM TANTO
Um fato tem irritado os partidos que estão ingressando no governo. Witzel tem entregado órgãos às legendas, mas não de porteira fechada. Ou seja: ele pode interferir a qualquer momento nas nomeações.
BANCADA DO PSL A VER NAVIOS
Quem continua chupando dedo no governo Witzel é a bancada do PSL na Alerj. Os 12 deputados, veja só, ainda não conseguiram emplacar gente no comando de nenhuma secretaria estadual.
OAB CONTRA BOLSONARO
O Conselho da OAB do Rio aprovou nota de repúdio contra o governo Bolsonaro. No documento que será divulgado em breve, a entidade critica o corte de verbas em instituições federais e defende o “ensino público de qualidade”.
A PANELA DE PRESSÃO NO MDB
A prisão de Michel Temer reforça a pressão de um grupo do MDB que prega a renovação na legenda, incluindo a saída do atual presidente Leonardo Picciani. Como antecipou a Coluna na quinta, o pai, ex-deputado Jorge Picciani, deixou o partido.
PICADINHO
Para o Dia das Mães, o CCBB promove uma roda de conversa sobre as múltiplas formas de maternidade. Hoje, às 15h. Gratuito.
Dia 14 tem a ‘Terça de Raiz’ no Arco do Teles, às 17h. Na Rua do Mercado, 21. De graça.
A feijoada de maio do Cacique de Ramos é no dia 19, às 13h. Na Rua Uranos, 1.326. Entrada franca.
SOBE
RAFAELA SILVA
Brasileira derrotou atual campeã mundial e conquistou medalha de ouro no Grand Slam de judô de Baku.
DESCE
JOSÉ HENRIQUE DA COSTA
Presidente da Câmara de Vereadores de Nilópolis foi preso por suspeita de tentativa de homicídio de parlamentar.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários