Rodrigo Bethlem é muito mais do que um simples conselheiro de Crivella

Ex-deputado e ex-secretário de Eduardo Paes (DEM) é o responsável pela organização da nominata de candidatos a vereador do PRB para as eleições do ano que vem

Por CÁSSIO BRUNO

Ex-deputado Rodrigo Bethlem tem poder em nomeações na prefeitura
Ex-deputado Rodrigo Bethlem tem poder em nomeações na prefeitura -
Rodrigo Bethlem, ex-deputado e ex-secretário de Eduardo Paes (DEM), é mais do que um simples conselheiro do prefeito Marcelo Crivella. Bethlem é o responsável pela organização da nominata de candidatos a vereador do PRB, partido de Crivella, e da Igreja Universal para as eleições do ano que vem. Mais: ele cuida da estratégia de reeleição do prefeito. Ontem, inclusive, Bethlem esteve na cerimônia de posse dos três novos secretários municipais. Em 2017, ele foi alvo da Operação Ponto Final, braço da Lava Jato no Rio. Bethlem já havia sido investigado de desviar recursos públicos por meio de ONGs na gestão de Paes.

ALIADOS AINDA NÃO ENGOLIRAM ROMÁRIO
A nomeação de Marco San, do Podemos, como secretário de Pessoas com Deficiência e Tecnologia, não atravessou a garganta de aliados de Crivella. Mas nada relacionado ao titular da pasta recém-criada. A irritação e a ciumeira são com o senador Romário, que indicou San. A turma, principalmente vereadores, não engoliu a aproximação do ex-jogador com o prefeito, conforme revelou a Coluna. O acerto, claro, visa às eleições de 2020 e a promessa de Romário de apoiar Crivella. O Baixinho cumprirá? Só o tempo dirá.

CONVÊNIO NA BASE ELEITORAL DE VEREADOR
A base eleitoral do vereador Willian Coelho (MDB), que presidiu a comissão processante de impeachment de Crivella na Câmara, veja só, foi agraciada pelo prefeito com um convênio para repasse de cerca de R$ 1,2 milhão por ano à creche Fios da Terra, em Santa Cruz, ligada a Coelho. Ele votou contra o afastamento de Crivella por irregularidades em contratos de publicidade. À Coluna, o vereador negou favorecimento. Em sua campanha, ele teve como principal apoiador o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), que está preso.

RELATOR DE CPI DEFENDEU EMPRESÁRIO
Relator da CPI do Gás da Alerj, o deputado Rodrigo Bacellar (Solidariedade) é próximo ao setor de combustíveis. Ele é amigo do empresário Fernando Trabach, proprietário de postos de gasolina na Baixada Fluminense. O parlamentar, aliás, foi advogado de Trabach, que já foi preso duas vezes - nas operações Caça-Fantasmas e Mercado de Ilusões. Era Barcellar quem ia à cadeia falar com o empresário.

BUFÊ MILIONÁRIO EM NOVA IGUAÇU
O prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa (PR), contratou a D.V de Medeiros & Cia Ltda por R$ 1,3 milhão anual para... fornecer bufê para eventos da Secretaria de Assistência Social! O resultado da licitação foi publicado no Diário Oficial.

O OUTRO LADO DA COMILANÇA
Ao contrário do DO, que diz que o contrato é para fornecer alimentos em eventos, a prefeitura de Nova Iguaçu afirma que o serviço é para “quentinhas e kit lanches” a servidores, desabrigados e alunos de cursos.

PARA AGRADAR O GOVERNADOR
A pauta da Alerj com sessões extraordinárias explica por que o presidente André Ceciliano (PT) estava irredutível em dar expediente no recesso. Votará hoje mensagens de Witzel, como a que concede regime de tributação diferenciado a joalherias.

ATAQUE NAS ONDAS DO RÁDIO
O deputado Sérgio Louback (PSC) atacou o colega Alexandre Knoploch (PSL) em programa de rádio de Friburgo, base eleitoral de ambos. No ar, a palavra mais suave usada por Liback foi “desequilibrado”.

SOB NOVA DIREÇÃO
O ex-deputado federal Luiz Carlos Ramos, aquele do chapéu, comandará, agora, o PMN no estado. O evento será sábado no Clube Municipal, na Tijuca.

PICADINHO
O projeto ‘Shows de Sexta’ vai apresentar em julho, no Caxias Shopping, shows gratuitos, às 19h30.
A exposição ‘Corrupções na Alma’, dos artistas Marcelo Frazão e Marina Vergara, no Centro Cultural dos Correios, termina dia 7.
O Shopping Jardim Guadalupe sediará, no sábado, das 10h às 22h, o evento Guadalupe Fight Combat de Kickboxing. A entrada é gratuita.

DESCE

FELIPE MICHEL

Vereador do PSDB mudou voto contra impeachment de Crivella, ganhou secretaria e afirmou que será “soldado” do prefeito.

DESCE

PROCURADOR DO ESTADO

Renan Miguel Saad foi preso por suspeita de receber R$ 1,3 milhão da Odebrecht, dentro de esquema de Sérgio Cabral.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários