Presidente da Emater-RJ, que nomeou ex-sócio em diretoria, é afastado

Sérgio Lemberck, demitido pelo conselho de administração, é indicação do secretário de Agricultura, Eduardo Lopes, que está em viagem pela Europa

Por CÁSSIO BRUNO

O secretário Eduardo Lopes (à esquerda) com Sérgio Lemberck
O secretário Eduardo Lopes (à esquerda) com Sérgio Lemberck -
RIO - O Conselho de Administração da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado (Emater-RJ) afastou Sérgio Lemberck, presidente do órgão subordinado à Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, comandada pelo ex-senador Eduardo Lopes (PRB). Em 31 de maio, a Coluna revelou que Lemberck nomeou como um dos diretores o amigo José Fernando Cirne Silva, seu ex-sócio na Peltron Ambiental - Gestão e Negócios Empresariais, Comércio e Representações Ltda. A demissão ocorreu na quarta-feira, enquanto Lopes está na Europa em viagem com uma comitiva da secretaria.

NOVO COMANDO É INDICAÇÃO DE DEPUTADA

A mudança na Emater-RJ revela o enfraquecimento de Eduardo Lopes no governo Wilson Witzel (PSC), já que Sérgio Lemberck era uma indicação do próprio secretário. No seu lugar, assumirá o advogado Jorge Gonçalves da Silva, apadrinhado pela deputada estadual Tia Ju (PRB). Com o troca-troca nos cargos, Lopes nomeará Lemberck como assessor especial da Secretaria de Agricultura. A Emater-RJ passa por uma crise. Funcionários denunciam o aparelhamento político da empresa pelo PRB, partido ligado à Igreja Universal.

CÚPULA DA PM NOVAMENTE NA EUROPA

A cúpula da Polícia Militar, que viajou para Belgrado, na Sérvia, para o International Police Executive Symposium, retorna hoje após seis dias. Entre uma reunião e outra, deu tempo de a turma conhecer a cidade. O coronel Marcio Pereira Basílio, subsecretário geral da PM, por exemplo, publicou fotos de suas andanças, como esta ao lado. “Caminhada matinal às 05:30h”, escreveu ele na rede social. Em maio, outro grupo já havia desfrutado, com suas esposas, de pontos turísticos da França e da Alemanha.

MAIS MUDANÇAS NA SEDE DA EBC NO RIO

Ser responsável por quase 80% de toda a programação da TV Brasil não vem sendo suficiente para a sede carioca da emissora evitar mudanças promovidas pelo presidente da EBC, Alexandre Graziani (foto). Ele acaba de transferir para Brasília a diretoria de produção, após ter extinguido a superintendência regional do Rio. Em maio, o presidente Jair Bolsonaro confirmou que acabará com a EBC.

BAIXA NA COMUNICAÇÃO

A experiente jornalista Célia Abend, então coordenadorageral de Comunicação Social da Prefeitura do Rio, pediu demissão ontem. Aliás, a assessoria de imprensa de Marcelo Crivella (PRB) passa por ajustes.

ARTE DE ESPERAR SEMPRE SENTADO

Parlamentares continuam irritados com Witzel. “O governador não gosta de deputado”, reclama um deles. O político conta que a turma ainda enfrenta chá de cadeira no Palácio Guanabara para ser atendida.

REVELAÇÃO E DOSES DE UÍSQUE

Na quarta, a Coluna antecipou o depoimento de Cabral sobre compra de votos para sediar a Olimpíada. Ontem, o ex-governador revelou que Lula soube enquanto bebiam uísque e, digamos, estavam “animadinhos”.

SESSÃO ESPÍRITA NO CONGRESSO?

O deputado Paulo Ramos (PDT) chamou, na votação do relatório da Reforma da Previdência, o secretário Rogério Marinho de Roberto Marinho, jornalista já falecido. “Só se for em sessão espírita”, disse um gaiato.

NOVA COMISSÃO

Na volta do recesso, a Alerj terá uma Comissão Especial em Defesa dos Royalties do Petróleo no Rio de Janeiro. O presidente será o deputado Dr. Serginho (PSL).


PICADINHO

Especialistas debatem a convergência entre a ciência e a espiritualidade no Congresso Luminarium. De hoje a domingo.

O espetáculo ‘People’ estreia hoje, 20h, no Teatro Angel Viana, na Tijuca. Curta temporada.

A partir de domingo, o Centro Cultural Oi Futuro recebe a primeira exposição de light art no Rio. Entrada franca.

DESCE

CIRO GOMES

Justiça ordenou que pedetista responda a processo por difamação contra o governador de São Paulo, João Doria.

DESCE

POLICIAL FAKE

Miliciano, Mayson César foi preso. Ele fingiu ser policial civil por dez anos, com acesso ao sistema e dirigindo viaturas.

Comentários