Witzel pediu para pré-candidato a prefeito do Rio deixar PSL de Bolsonaro

Com planos de concorrer à Presidência da República, governador convidou o deputado Rodrigo Amorim para embarcar em seu partido, o PSC

Por CÁSSIO BRUNO

Wilson Witzel e Rodrigo Amorim
Wilson Witzel e Rodrigo Amorim -
RIO - Antes de vetar a ida do deputado estadual Rodrigo Amorim para o governo, Wilson Witzel pediu para o parlamentar deixar o PSL, da família Bolsonaro, e disputar a Prefeitura do Rio pelo PSC, com seu apoio. Se o acordo prosperasse, o governador criaria uma secretaria para abrigar o pré-candidato. Amorim recusou. Ele sempre diz ser “um soldado” do senador Flavio Bolsonaro, apesar da amizade com Witzel, que tem a intenção de disputar a Presidência em 2022 e, por isso, se distancia de Jair Bolsonaro. O presidente não descarta tentar a reeleição. Ontem, a Coluna revelou o interesse de Amorim de assumir a Secretaria de Governo.

ACORDO PREVIA UNIÃO NOS MUNICÍPIOS

O acordo entre os caciques do PSL e do PSC era para que os dois partidos corressem juntos nas eleições de 2020. Ou seja: as legendas comporiam chapas nos municípios. Witzel, no entanto, caminha para mudar a estratégia com o objetivo de fortalecer a sua legenda, chefiada pelo Pastor Everaldo. Anteontem, o secretário de Governo e Relações Institucionais Gutemberg Fonseca, ligado aos Bolsonaros, foi exonerado. No lugar, ficará o então chefe de Gabinete e atual articulador político na Alerj, Cleiton Rodrigues.

GOVERNADOR PENSA EM LANÇAR SUCESSOR

Os planos eleitorais de Wilson Witzel incluem o vice Cláudio Castro também do PSC. O governador pretende lançá-lo como seu sucessor no pleito de 2022 caso seja mesmo confirmada a sua candidatura à Presidência da República. Além disso, Witzel quer emplacar um novo presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) na próxima disputa pelo comando da Casa. E, claro, do seu grupo político, de preferência do PSC. O atual é André Ceciliano, do PT.

DENUNCIADO POR DESCASO COM MULHERES

O Ministério Público acaba de denunciar o prefeito de Belford Roxo, Waguinho (MDB), pela falta de infraestrutura no programa de proteção à mulher vítima de violência doméstica. Segundo o MP, foram feitas vistorias entre 2015 e 2018, mas os problemas nunca foram resolvidos. Em nota, a prefeitura informou que o novo secretário de Saúde, Flávio Vieira, “está analisando as necessidades do local”, mas não deu prazo.

A FORÇA-TAREFA RUMO ÀS ELEIÇÕES

Candidatíssimo à reeleição, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, reuniu ontem todos os secretários e os respectivos assessores de imprensa das pastas. Pediu empenho para que o grupo defenda o governo publicamente.

ATRÁS DE APOIO PARA 2020

Xandrinho, ex-deputado estadual, foi convidado para ser secretário de Urbanismo pelo prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa (PR). Ele é do Avante e deve aceitar. Lisboa quer aliança com o partido para a reeleição.

INDICADOS, MAS SEM FUNÇÃO

José Bismarck, ex-presidente da Agenersa, mantém pelo menos 20 pessoas indicadas por ele em cargos sem função, já que o gabinete que ocupava está vazio aguardando as nomeações do novo conselheiro.

TROCA-TROCA NO GOVERNO NEVES

Paulo Bagueira assumiu mandato na Alerj. Quem comanda agora a Secretaria Executiva de Niterói é Barbara Siqueira, exchefe de gabinete do prefeito Rodrigo Neves (PDT) e acusada de injúria racial por um guarda.

DE OLHO NO INTERIOR

O Solidariedade filiou recentemente cinco prefeitos no partido. Os de Miracema, Itaperuna, Sapucaia, Porciúncula e Paraíba do Sul. Todos disputarão a reeleição.

PICADINHO

Domingo, o MAM recebe a 9ª edição do evento ‘Divas no Altar’, com fornecedores do mercado de casamentos.

O Bangu Shopping realizará sua Feira Orgânica com produtos 100% naturais e saudáveis.

Domingo, das 12h às 17h. A exposição ‘#In África’ estará na Biblioteca Parque Estadual até o dia 30. De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.

SOBE

CAMPEÃ DE ESGRIMA

Nathalie Moellhausen ganhou ouro no Mundial de Esgrima da Hungria. É o primeiro pódio do Brasil na competição.

VEREADOR DE QUEIMADOS

Davi Brasil Caetano (Avante) foi preso por suspeita de liderar milícia conhecida como ‘Caçadores de Ganso’.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários